O Helicobacter pylori (H. pylori) foi classificado como um agente carcinogênico. Sua infecção prolongada pode destruir a mucosa gástrica e resultar em alterações na liberação de hormônios, afetando o estado fisiológico do estômago, representando um fator de risco significativo para tumores gástricos malignos. Embora nos últimos tempos tenha havido um número crescente de estudos indicando essas consequências, o mecanismo subjacente ainda é desconhecido.

A heparanase (HPA) é uma enzima, a qual diversos estudos mostraram estar envolvida no remodelamento tecidual e na migração celular, que levam à inflamação, angiogênese e metástase tumoral no estômago. Outros estudos mostraram que a infecção por H. pylori leva ao desenvolvimento de adenocarcinoma gástrico pela ativação da proteína quinase ativada por mitógeno (MAPK).

Desta forma, pesquisadores realizaram um estudo para explorar o papel da infecção por H. pylori no câncer gástrico (CG) e analisar as conexões entre infecção por H. pylori, HPA e MAPK no estado patológico do CG e nas células MKN-45 infectadas pelo H. pylori.

Para realizar o estudo, que foi publicado no periódico científico World Journal of Gastroenterology, os pesquisadores coletaram amostra de 99 pacientes com CG para análise.

Os resultados encontrados mostraram que a infecção por H. pylori foi observada em 70 dos 99 pacientes com CG (70,7%), sendo um valor significativamente maior do que nos controles saudáveis, e foi relacionada a metástase linfática e a expressão de HPA e MAPK. A expressão de HPA e MAPK em células MKN-45 foi significativamente supra-regulada pela infecção por H. pylori. A HPA também foi relacionada à metástase linfática e profundidade invasiva. Os casos de CG positivos para a HPA e para H. pylori apresentaram um pior prognóstico do que os casos negativos para HPA. Modelos de COX mostraram que o prognóstico de CG está relacionado com a expressão de HPA, metástase linfática, diferenciação tecidual e profundidade invasiva.
Os autores do presente estudo concluíram que, a infecção por H. pylori não é apenas o principal fator responsável pelo CG, mas que também está envolvida na invasão e metástase pela expressão positiva de HPA, que é provavelmente mediada via ativação da sinalização MAPK. Também concluíram que a HPA é um fator importante para prever o prognóstico e a recidiva de CG, e que a infecção por H. pylori aumenta a expressão da HPA, tornando o prognóstico de CG mais agressivo e a recorrência mais provável. Finalmente, os autores sugerem que a terapia contra HPA deve ser levada em consideração quando os pacientes com CG estiverem infectados pelo H. Pylori. O H. pylori pode promover a invasão e metástase do CG, aumentando a expressão do HPA que pode se associar com a ativação da MAPK, causando assim, um pior prognóstico do CG.


Acesso em 18 Jul 2019. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6209574/

A infecção por H. pylori não é apenas o principal fator responsável pelo CG, mas que também está envolvida na invasão e metástase pela expressão positiva de HPA, que é provavelmente mediada via ativação da sinalização MAPK.

REFERÊNCIAS

  1. Liu LP, Sheng XP, Shuai TK, Zhao YX, Li B, Li YM.

    Helicobacter pylori promotes invasion and metastasis of gastric cancer by enhancing heparanase expression.

    World J Gastroenterol. 2018 Oct 28;24(40):4565-4577.