Um estudo, realizado em pacientes com doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) e distúrbios somatoformes associados, sugeriu que estes indivíduos apresentam níveis de qualidade de vida significativamente piores, e que podem se beneficiar da fundoplicatura laparoscópica.

A apresentação clínica da DRGE mostra uma grande variação de sintomas de diferentes intensidades entre os pacientes. Diversos estudos anteriores mostraram que existe, no espectro sintomático, uma grande sobreposição entre a DRGE comprovada e outros distúrbios, como dispepsia, pirose funcional e/ou transtornos somatoformes.

Com vista a esses fatores, pesquisadores avaliaram prospectivamente pacientes com DRGE com e sem transtornos somatoformes, antes e depois da realização de uma cirurgia laparoscópica anti-refluxo.

Os autores do estudo investigaram prospectivamente, durante um período de 3 anos, os pacientes com DRGE, qualificados para realizarem a cirurgia laparoscópica antirrefluxo, com relação ao espectro sintomático para identificar associações entre a DRGE e transtornos somatoformes. As avaliações dos sintomas foram realizadas por um instrumento para a avaliação de transtornos somatoformes [Somatoform Symptom Index (SSI), considerando como resultado positivo para a presença de transtornos quando o paciente apresenta >17 sintomas diferentes]. A qualidade de vida foi avaliada pelo Índice de Qualidade de Vida Gastrointestinal (GIQLI), com uma pontuação máxima de 144 e considerando que indivíduos saudáveis apresentam pontuações entre 120 e 131.

De um total de 166 pacientes incluídos no estudo, 123 foram indicados para a realização da cirurgia laparoscópica antirrefluxo e 43 pacientes receberam terapia medicamentosa. A proporção de tendências somatoformes na população total de pacientes foi de 20,48% (34 pacientes). A porção de tendências somatoformes na população total de pacientes, SSI ≥17, foi de 20,48% (34 pacientes). Os pacientes com um SSI positivo (≥17) apresentaram um escore médio no GIQLI pré-operatório de 77. Os pacientes com SSI normal (<17) apresentaram uma pontuação média de 105 no GIQLI.

Após um mínimo de 12 meses de acompanhamento, os pacientes foram novamente avaliados. A qualidade de vida pré e pós-operatória, avaliada pelo GIQLI, mostrou uma melhora significativa10. Nos pacientes com DRGE e SSI normal, a qualidade de vida foi normalizada, passando de valores reduzidos no pré-operatório (GIQLI de 102) para valores pós-operatórios de 117 em média, variando de 44 a 144. Nos pacientes com DRGE e transtornos somatoformes, a pontuação no GIQLI também foi melhorada, passando de 75 no pré-operatório para 95 no pós-operatório, em média.

Pacientes com DRGE e distúrbios somatoformes associados apresentam níveis de qualidade de vida significativamente piores. Estes últimos pacientes também podem se beneficiar da fundoplicatura laparoscópica, porém não atingirão um nível normal.
Segundo os autores, o estudo mostra que os pacientes com DRGE e transtornos somatoformes podem se beneficiar da fundoplicatura laparoscópica, entretanto podem não atingir um nível normal de qualidade de vida.

 
Acesso em 18 Jul 2019. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6343096/

O estudo mostra que os pacientes com DRGE e transtornos somatoformes podem se beneficiar da fundoplicatura laparoscópica

REFERÊNCIAS

  1. Fuchs HF, Babic B, Fuchs KH, Breithaupt W, Varga G, Musial F.

    Do patients with gastroesophageal reflux disease and somatoform tendencies benefit from antireflux surgery?

    World J Gastroenterol. 2019 Jan 21;25(3):388-397.