Hipertensão arterial sistêmica (HAS) e diabetes melito (DM) são doenças extremamente prevalentes no mundo, tendo diversos estudos mostrado sua correlação com complicações como doença renal crônica terminal e eventos cardiovasculares.

O estresse pode aumentar o risco tanto de HAS quanto de DM. Picos temporários de pressão podem manifestar-se em consequência de respostas imediatas ao estresse, entretanto a exposição crônica ao estresse pode levar ao desenvolvimento de hipertensão persistente. Essa exposição crônica ao estresse acarreta comportamentos e efeitos psicológicos prejudiciais que, a longo prazo, levam a inflamação crônica, obesidade abdominal, resistência à insulina, dislipidemia, hipertensão, depressão, diabetes e até doença cardiovascular.

A educação cerebral baseada em meditação (ECBM) é um sistema de treinamento aplicado em cinco passos, que apresenta características da ioga e meditação e tem como objetivo a melhora tanto psíquica quanto física dos participantes. Os benefícios são observados no âmbito psicológico, com diminuição de estresse, depressão, fadiga e melhora na qualidade de vida e do sono, da capacidade de resolução de problemas; no âmbito fisiológico, ao aumentar óxido nítrico, dopamina e interleucina-10; até em restruturação cerebral, com o espessamento do córtex pré-frontal e alterações nas conexões entre a ínsula e diversas outras regiões do encéfalo.

Indivíduos com HAS e DM devem controlar as condições psíquicas e fisiológicas ao longo da vida toda e medidas não farmacológicas podem ser intervenções concomitantes muito valiosas. Assim, a proposta deste estudo foi avaliar a eficácia da ECBM sobre alterações psicológicas e fisiológicas em pacientes com HAS e DM em tratamento medicamentoso.

Foram selecionados pacientes em tratamento medicamentoso para HAS e DM, entre 57 e 87 anos, recrutados do Registro do Centro de Educação Uisan Junggu Public Health Center in Republic of Korea. Foram excluídos pacientes com outros diagnósticos além de HAS e DM. Foram randomizados 48 pacientes em dois grupos. O grupo intervenção compareceu a aulas de ECBM – 16 aulas por oito semanas (duas vezes por semana) – no período de 10 de outubro a 1o de dezembro de 2017. O grupo controle participou das aulas do programa de educação do centro de saúde. Foram realizadas coletas de exames laboratoriais para avaliação do perfil lipídico e análise de expressão de RNA de genes relacionados à atividade inflamatória e administrados questionários autoaplicados para avaliar a saúde física e a mental (Personality Assessment Inventory e Minnesota Multiphasic Personality Inventory).

No grupo ECBM, houve redução significativa do LDL-c e o delta de redução do LDL-c pré e pós-ações foi significativamente maior no grupo de intervenção. Em relação à expressão gênica, somente oito participantes do grupo ECBM e seis do grupo controle completaram o estudo. Após oito semanas de treinamento, houve redução significativa de expressão de genes pró-inflamatórios (NFKB2, RELA e IL1B) no grupo de tratamento quando comparado ao grupo controle. Em relação aos questionários, ECBM apresentou benefícios significativos na saúde física pelo alívio da fadiga e na saúde mental por aumentar o relaxamento, o foco, a alegria e a confiança, além de reduzir o medo e a solidão.

Assim, o programa ECBM por oito semanas foi capaz de reduzir o LDL-c, a expressão de genes pró-inflamatórios e diversos elementos relacionados às saúdes física e mental dos pacientes com HAS e DM, sugerindo que essa seja uma boa técnica comportamental para o melhor controle dessas doenças quando associada ao tratamento medicamentoso.
Dra. Adriana Bertolami
Médica da Seção de Dislipidemias do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. CRM/SP: 116.967

REFERÊNCIAS

  1. Lee S, Hwang S, Kang D, Yang H.

    Brain education-based meditation for patients with hypertension and/or type 2 diabetes: a pilot randomized controlled trial.

    Medicine. 2019;98(19):e15574.