O conhecimento preciso dos sintomas das infecções do trato respiratório (ITRs) e sua duração são uma parte essencial do autocuidado, e auxiliam os pacientes a saber quando devem procurar ajuda médica.

Neste estudo, publicado no periódico científico The Annals of Family Medicine, pesquisadores buscaram descrever a duração dos sintomas, a proporção de pais que procuram ajuda na atenção primária e os custos para as famílias das ITRs em crianças.

Os investigadores realizaram um estudo de coorte, prospectivo, on-line, onde clínicos gerais que atendem a uma ampla gama de pacientes convidaram os pais de 10.310 crianças com idades entre 3 meses e 15 anos.

Os pais de 485 (4,7%) crianças de 331 famílias consentiram a participação no estudo e completaram os dados de base e diários sobre os sintomas. Em comparação com os que não responderam a pesquisa, os filhos dos pais que responderam foram mais jovens, com idades entre 4 e 6 anos, e com melhores condições socioeconômicas. Entre fevereiro e julho de 2016, 206 pais relataram 346 novas ITRs em 259 crianças. A análise realizada às 197 primeiras ITRs relatadas pela família, revelou que foram necessários 23 dias em média para que 90% das crianças se recuperassem. A duração média dos sintomas foi mais longa em crianças que receberam consultas de atenção primária (9 dias) em comparação àquelas que não passaram por consultas (6 dias); crianças com menos de 3 anos (11 dias) em comparação às crianças maiores de 3 anos (7 dias); e entre crianças com sintomas relacionados às vias aéreas inferiores (12 dias) contra aqueles com sintomas nas vias aéreas superiores (8 dias). Dezesseis (8,1%) das 197 crianças passaram por consultas de atenção primária pelo menos uma vez, e uma proporção similar faltaram à escola ou creche. Sessenta dos 188 pais (32%) relataram haver pago por medicamentos para tratar as ITR de seus filhos.
Os autores do estudo concluíram que, em relação às IRTs em crianças, os pais podem ser informados que pode demorar até 3 semanas para que 90% dos sintomas sejam resolvidos. Os pesquisadores também constataram que houve evidências modestas de uma maior duração dos sintomas em crianças que passaram por consultas. Eles encontraram fortes evidências de uma maior duração dos sintomas em crianças com sintomas característicos das vias aéreas inferiores, e que um em cada 12 pais procurou ajuda nos serviços de atenção primária.

Acesso em 18 Jul 2019.
Disponível em: http://www.annfammed.org/content/17/1/14.long

Em relação às IRTs em crianças, os pais podem ser informados que pode demorar até 3 semanas para que 90% dos sintomas sejam resolvidos.

REFERÊNCIAS

  1. Hay AD, Anderson E, Ingle S, Beck C, Hollingworth W.

    Respiratory Tract Infections in Children in the Community: Prospective Online Inception Cohort Study.

    Ann Fam Med. 2019 Jan;17(1):14-22.