Para a revisão, que foi publicada no periódico científico The Lancet, os investigadores pesquisaram nas bases de dados MEDLINE e Embase por estudos publicados entre 01 de fevereiro de 2014 e 11 de outubro de 2018.

A implementação da vacinação contra o papilomavírus humano (HPV) completou mais de 10 anos e pesquisadores realizaram uma revisão sistemática e metanálise com o objetivo de atualizar e resumir as evidências mais recentes sobre o impacto populacional na incidência de diagnósticos de infecções por HPV, verrugas anogenitais e neoplasias intra-epiteliais cervicais de grau II ou mais (NIEC2+).

Para a revisão, que foi publicada no periódico científico The Lancet, os investigadores pesquisaram nas bases de dados MEDLINE e Embase por estudos publicados entre 01 de fevereiro de 2014 e 11 de outubro de 2018. Os estudos selecionados compararam a frequência (prevalência ou incidência) de pelo menos um desfecho relacionado ao HPV (infecções genitais por HPV, diagnóstico de verruga anogenital, ou NIEC2+ confirmados histologicamente) entre os períodos pré e pós-vacinação na população em geral.

Os pesquisadores incluíram para a análise 65 artigos, sendo 23 para infecção por HPV, 29 para verrugas anogenitais e 13 para NIEC2+ com dados de 60 milhões de indivíduos. Após um período de vacinação que variou entre 5 e 8 anos, a prevalência de HPV 16 e 18 diminuiu significativamente em 83% entre as meninas de 13 a 19 anos e diminuiu significativamente em 66% entre as mulheres de 20 a 24 anos. A prevalência de HPV 31, 33 e 45 diminuiu significativamente em 54% entre as meninas de 13 a 19 anos. O diagnóstico de verrugas anogenitais diminuiu
significativamente em 67% entre as meninas de 15 a 19 anos, 54% entre as mulheres de 20 a 24 anos e 31% entre as mulheres de 25 a 29 anos. Entre os meninos com idades entre 15 e 19 anos, o diagnóstico de verrugas anogenitais diminuiu significativamente em 48%, e entre os homens entre 20 e 24 anos em 32. Após um período que variou entre 5 e 9 anos de vacinação, a NIEC2+ diminuiu significativamente em 51% entre as meninas examinadas com idades entre 15 e 19 anos, e 31% entre as mulheres de 20 a 24 anos.

Os resultados encontrados mostram evidências convincentes do impacto substancial dos programas de vacinação feminina contra o HPV no diagnóstico de infecções por HPV 16, 18, 31, 33 e 45, verrugas anogenitais e NIEC2+ entre mulheres.

Os autores da revisão concluíram que os resultados encontrados mostram evidências convincentes do impacto substancial dos programas de vacinação feminina contra o HPV no diagnóstico de infecções por HPV 16, 18, 31, 33 e 45, verrugas anogenitais e NIEC2+ entre mulheres. Além disso, os autores encontraram evidências de efeitos rebanho entre meninos e mulheres mais velhas.

Acesso em 06 Out 2019. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0140-6736(19)30298-3

REFERÊNCIAS