Para o estudo, que foi publicado no periódico científico PLoS One, os investigadores recrutaram 255 pacientes, sendo 117 com osteoartrite de quadril e 138 com osteoartrite de joelho.

A osteoartrite (OA) de quadril e joelho está entre as principais causas de incapacidade, apresentando um grande impacto na qualidade de vida dos pacientes, principalmente em termos de dor e incapacidade funcional.

Estudos demostraram que a dor da OA não é apenas nociceptiva, com cerca de 20% dos pacientes com OA de quadril e 20-67% dos pacientes com OA de joelho apresentam sintomas do tipo neuropáticos. As características clínicas da dor neuropática podem incluir hiperalgesia, parestesia, dor em queimação, alodinia e dormência.

Apesar da associação entre a gravidade da dor relacionada à OA e as limitações funcionais, ainda existe uma carência de evidências sobre a associação entre sintomas neuropáticos, função específica da articulação e qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS). Desta forma, pesquisadores realizaram um estudo para determinar a influência dos sintomas de dor neuropática, ajustados para múltiplas covariáveis influentes importantes, na função específica da articulação e na QVRS em uma coorte de pacientes com OA de quadril e joelho.

Para o estudo, que foi publicado no periódico científico PLoS One, os investigadores recrutaram 255 pacientes, sendo 117 com OA de quadril e 138 com OA de joelho. Os participantes completaram o questionário Pain DETECT modificado (mPDQ) para identificar os indivíduos com sintomas neuropáticos. Uma pontuação maior que 12 no mPDQ> 12 foi considerada como um possível fenótipo de dor neuropática (DN). Os índices WOMAC e o questionário RAND-36 foram utilizados para avaliar a função e a QVRS, respectivamente. Os resultados foram ajustados para idade, sexo e IMC (Modelo 1); distúrbios nas costas, regiões corporais dolorosas, comorbidades e cirurgia prévia (Modelo 2); e intensidade da dor e uso de analgésicos (Modelo 3).

Os resultados mostraram um possível fenótipo de DN em 37% dos pacientes com OA de quadril e 46% dos pacientes com OA de joelho. A análise final do modelo 3 revelou que pacientes com OA do quadril com sintomas neuropáticos tiveram uma pontuação significativamente inferior nos aspectos relacionados à dor no QVRS, em comparação com pacientes sem DN. Nos pacientes com OA de joelho, a DN foi associada a uma função articular diminuída e mais déficits no aspecto funcional físico da QVRS.

Os sintomas de dor neuropática parecem estar associados principalmente à diminuição da capacidade física em pacientes com osteoartrite de joelho.

Os autores do estudo concluíram que os sintomas de DN parecem estar associados principalmente à diminuição da capacidade física em pacientes com OA de joelho. Nos pacientes com OA de quadril, a DN apenas deteriora a classificação subjetiva da qualidade de vida relacionada à dor. No geral, os sintomas de DN parecem estar relacionados a mais sinais de sensibilização central à dor. Segundo os autores, os pacientes com OA podem se beneficiar da triagem para DN e de um tratamento mais personalizado para mecanismos subjacentes da dor.

Acesso em 19 Set 2019. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6002060/pdf/pone.0199165.pdf

REFERÊNCIAS

  1. Blikman T, Rienstra W, van Raay JJAM, Dijkstra B, Bulstra SK, Stevens M, et al.

    Neuropathic-like symptoms and the association with joint-specific function and quality of life in patients with hip and knee osteoarthritis.

    PLoS One. 2018 Jun 14;13(6):e0199165.