A dermatite atópica (DA), também denominada eczema, representa uma doença cutânea inflamatória crônica comum na infância, com uma prevalência estimada de até 20%. Sua patogênese complexa e as interações com fatores ambientais são responsáveis pelo curso multifacetado da DA e pela sua associação frequente com a sensibilização alérgica e outras doenças atópicas, como alergia alimentar, rinite alérgica e asma.

Estudos recentes avaliaram questões relacionadas às comorbidade de doenças alérgicas e suas interrelações, resultando em diferentes grupos de comorbidade. No entanto, existem poucos dados disponíveis sobre os diferentes fenótipos da DA, principalmente com base nas diferenças clínicas e imunológicas.

Desta forma, pesquisadores buscaram detectar os fenótipos de DA em crianças pré-escolares e escolares, com base nas manifestações clínicas e na presença de alergias respiratórias e alimentares coexistentes. Os investigadores também avaliaram a relação entre as classes de fenótipos detectadas com os fatores de risco ambientais e particulares dos pacientes.

Para a investigação, que foi publicada no periódico científico The Journal of Investigational Allergology and Clinical Immunology,
os pesquisadores realizaram um estudo multicêntrico transversal, envolvendo centros de alergia pediátrica. Um questionário estruturado foi administrado aos pais ou responsáveis de 371 crianças com DA. Os pacientes foram divididos em dois grupos: pré-escolares (com idade inferior a 5 anos) e escolares (com idade entre 6 e 14 anos).

O estudo identificou cinco fenótipos de DA no grupo de pré-escolares (8% “DA moderada-grave e alta comorbidade", 35% "DA moderada-grave e baixa comorbidade", 20% "DA leve e baixa comorbidade", 32% "DA leve e comorbidade respiratória", 5% "DA leve e comorbidade induzida por alimentos") e quatro fenótipos de DA em crianças escolares (24% "DA moderada-grave e alta comorbidade", 10% "DA moderada-grave e baixa comorbidade", 16% "DA leve e baixa comorbidade", 49% "DA leve, comorbidade respiratória"). Um histórico familiar de asma e eczema, frequentar a creche precocemente e a exposição ao mofo foram significativamente associadas ao fenótipo "DA moderada-grave e alta comorbidade" em pré-escolares. Os fenótipos "DA moderada-grave" mostraram também um maior uso de medicamentos e limitação de atividades diárias.
Os autores do estudo concluíram que, a identificação de diferentes fenótipos da DA pode mostrar a importância de uma abordagem estratificada para o manejo da doença, podendo levar à predição de seu curso e o desenvolvimento de estratégias terapêuticas mais eficientes.

 
Acesso em 28 Ago 2019. Disponível em: http://www.jiaci.org/revistas/doi10.18176_jiaci.0409.pdf

A identificação de diferentes fenótipos da DA pode mostrar a importância de uma abordagem estratificada para o manejo da doença, podendo levar à predição de seu curso e o desenvolvimento de estratégias terapêuticas mais eficientes.

REFERÊNCIAS

  1. Galli E, Maiello N, Cipriani F, La Grutta S, Fasola S, Carello R, et al.

    Atopic dermatitis phenotypes in preschool and school-age children: a latent class analysis.

    J Investig Allergol Clin Immunol. 2019 May 27:0.