A cefaleia é um distúrbio muito comum e oneroso e, devido à sua alta incidência, o fornecimento de cuidados de saúde apropriados a estes pacientes tornou-se um desafio. Os serviços estruturados para o tratamento da cefaleia, baseados em cuidados primários, são a solução mais eficiente. Entretanto, esses serviços colocam a responsabilidade do gerenciamento da maioria desses pacientes em prestadores de cuidados de saúde com formação limitada para o tratamento da cefaleia.

A Campanha Global contra a Cefaleia (Global Campaign Against Headache) é um programa que tem como objetivo desenvolver mecanismos auxiliares práticos para a gestão da atenção primária para o benefício de pessoas com dor de cabeça. Um dos objetivos do programa é desenvolver um questionário de sub-resposta para o tratamento da cefaleia (Headache Under-Response to Treatment - HURT).

Desta forma, pesquisadores buscaram desenvolver um instrumento simples de ser utilizado para avaliar os resultados e que fornecesse orientação para melhorá-los, e que pudesse ser aplicado para toda a gama de transtornos de cefaleia, em diversos ambientes clínicos, países e culturas.

Um grupo de consenso de especialistas, formado por integrantes de todo o mundo, realizou uma revisão da literatura para a formulação do HURT. A princípio foram selecionados um grande conjunto de itens, seguido por um processo de refinamento e seleção para limitar o número de itens, selecionando àqueles considerados mais relevantes e informativos. Esses itens foram formulados em perguntas simples, e um sistema de pontuação foi construído em torno deles.

A valiação do HURT foi realizada por dois grupos, sendo um para o teste psicométrico e o outro para avaliações clínicas. As propriedades psicométricas do questionário foram avaliadas por duas pesquisas realizadas em participantes do estudo The American Migraine Prevalence and Prevention (AMPP) Study. A confiabilidade e a utilidade clínica foram avaliadas em pacientes de dois ambientes clínicos culturalmente contrastantes: centros especializados em dor de cabeça na Europa, e centros de atenção primária na Arábia Saudita.

O instrumento final desenvolvido pelo grupo gerou um questionário autoadministrado de oito itens, abordando a frequência, incapacidade, uso e efeito de medicamentos, percepção dos pacientes sobre o "controle" da cefaleia e a compreensão de seus diagnósticos. A avaliação psicométrica revelou um modelo de dois fatores (1-frequência da cefaleia, incapacidade e uso de medicação, e 2-eficácia de medicação e controle da cefaleia), com propriedades de escala aparentemente estáveis entre os tipos de cefaleia e com bons correlacionamentos, segundo os validadores externos. A revisão de literatura encontrou poucos instrumentos relacionando as avaliações de aconselhamentos clínicos ou sugestões de ações, e o HURT pareceu preencher essa lacuna. Nos centros de atendimento especializados europeus, o questionário demostrou utilidade para a avaliação de desfechos dos distúrbios da cefaleia. Na atenção primária na Arábia Saudita, o questionário foi confiável e demostrou utilidade clínica nos pacientes.
Finalmente, os pesquisadores concluíram que o questionário HURT demonstrou validade e utilidade clínica nos distúrbios de cefaleia em diferentes contextos e ambientes culturais, estando atualmente disponível para uso clínico e em pesquisas.

 
Acesso em 31 Jul 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/323180005_The_headache_under-response_to_treatment_HURT_questionnaire_an_outcome_measure_to_guide_follow-up_in_primary_care_development_psychometric_evaluation_and_assessment_of_utility

Os pesquisadores concluíram que o questionário HURT demonstrou validade e utilidade clínica nos distúrbios de cefaleia em diferentes contextos e ambientes culturais

REFERÊNCIAS

  1. Steiner TJ, Buse DC, Al Jumah M, Westergaard ML, Jensen RH, Reed ML, et al.

    The headache under-response to treatment (HURT) questionnaire, an outcome measure to guide follow-up in primary care: development, psychometric evaluation and assessment of utility.

    J Headache Pain. 2018 Feb 14;19(1):15.