Não há comparações entre as combinações de mais de um analgésico não opioide (NOA) com morfina isolada para analgesia pós-operatória. Dessa forma, o objetivo deste estudo controlado multicêntrico, randomizado e duplo-cego foi comparar os efeitos poupadores de morfina de diferentes combinações de três NOAs – paracetamol (P), nefopam (N) e cetoprofeno (K) – para analgesia pós-operatória.

Os tratamentos foram administrados por via intravenosa quatro vezes ao dia durante as primeiras 48 horas após a cirurgia, e a analgesia controlada pelo paciente com morfina foi usada como analgesia de resgate. As medidas de desfecho foram o consumo de morfina, os escores de dor e os eventos adversos relacionados à morfina avaliados 24 e 48 horas após a cirurgia.

Duzentos e trinta e sete pacientes submetidos a grandes procedimentos cirúrgicos foram incluídos. O consumo de morfina em 24 horas foi significativamente reduzido no grupo PNK em comparação com o grupo controle ou o grupo N. Os resultados foram semelhantes 48 horas após a cirurgia. (Figura 1)

Figura 1. Avaliação da dor pela escala de classificação numérica (NRS) 24 e 48 horas após a cirurgia.

O NRS foi significativamente diferente entre os oito grupos 24 horas após a cirurgia (p=0,003). C: controle; P: paracetamol; N: nefopam; K: cetoprofeno.

Adaptada de: Beloeil H, et al. Br J Anaesth. 2019 Jun;122(6):e98-e106.

Os pacientes experimentaram menos dor no grupo PNK em comparação com os grupos controle, N e P. Não foi observada diferença na incidência de efeitos colaterais relacionados à morfina.

Mensagens-chave:

- Eventos adversos potenciais, como hiperalgesia e tolerância induzida por opioides decorrentes do uso perioperatório de opioides, destacam a necessidade de estratégias analgésicas alternativas.

- Os resultados mostram que a combinação de três NOAs (paracetamol, nefopam e cetoprofeno) com morfina permite poupar significativamente morfina por 48 horas após a cirurgia e está associada a melhor analgesia nas primeiras 24 horas após a cirurgia, quando comparada à morfina isolada.

- São necessárias mais pesquisas para definir a combinação ideal e avaliar possíveis efeitos adversos relacionados ao opioide.
Acesso em 23 de setembro 2019. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0007-0912(18)31298-4

REFERÊNCIAS

  1. Beloeil H, Albaladejo P, Sion A, Durand M, Martinez V, Lasocki S, et al.

    Multicentre, prospective, double-blind, randomised controlled clinical trial comparing different non-opioid analgesic combinations with morphine for postoperative analgesia: the OCTOPUS study.

    Br J Anaesth. 2019 Jun;122(6):e98-e106.