O objetivo deste estudo, publicado no Lancet, foi investigar a eficácia e a segurança em longo prazo do dupilumabe com corticosteroides tópicos de média potência em comparação ao tratamento com placebo e corticosteroides tópicos em adultos com dermatite atópica de moderada à grave. 

Trata-se de um estudo fase 3 com duração de 1 ano, randomizado, duplo-cego e controlado por placebo (LIBERTY AD CHRONOS). Foram incluídos pacientes adultos de 161 hospitais, clínicas e instituições acadêmicas de 14 países da Europa, Ásia-Pacífico e América do Norte. Os pacientes selecionados apresentavam dermatite atópica de moderada à grave e resposta inadequada a corticosteroides tópicos. 
Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente com base na proporção 3:1:3 para um dos seguintes procedimentos: 1) dupilumabe subcutâneo 300 mg uma vez por semana; 2) dupilumabe 300 mg a cada 2 semanas; ou 3) placebo. A randomização foi realizada através de um sistema interativo de resposta de voz/web central, estratificado por gravidade e região global. Todos os três grupos receberam corticosteroides tópicos concomitantes com ou sem inibidores tópicos de calcineurina, quando os corticosteroides tópicos não são recomendados.

Os pesquisadores concluíram que o dupilumabe adicionado ao tratamento padrão com corticosteroides tópicos durante 1 ano melhorou os sinais e sintomas de dermatite atópica, com segurança aceitável.

 Os corticosteroides tópicos poderiam ser reduzidos, interrompidos ou reiniciados com base na atividade da doença. Foram considerados como desfechos coprimários o percentual de participantes que alcançaram um IGA (Investigator's Global Assessment) de 0/1 e 2 pontos ou mais de melhora a partir da linha de base. Também foi considerada a melhora no EASI-75 (Eczema Area and Severity Index 75%) na semana 16 desde a linha de base. As análises de eficácia da semana 16 e as análises de segurança da semana 52 incluíram todos os pacientes randomizados. A análise de eficácia da semana 52, entretanto, incluíram os pacientes que completaram o tratamento com base no limite de submissão regulamentar dos EUA. 

Foram incluídos no estudo cerca de 740 pacientes entre 3 de outubro de 2014 e 31 de julho de 2015, sendo que 319 foram atribuídos aleatoriamente ao dupilumabe uma vez por semana e corticosteroides tópicos, 106 ao dupilumabe uma vez a cada duas semanas e corticosteroides tópicos e 315 ao placebo e corticosteroides tópicos. Cerca de 623 indivíduos (270, 89 e 264, respectivamente) foram avaliáveis para a eficácia na semana 52. Os resultados mostraram que um número maior de pacientes que recebeu dupilumabe e corticosteroides tópicos alcançou os desfechos coprimários de IGA 0/1 na semana 16, sendo 39% [125 pacientes] no grupo dupilumabe uma vez por semana e corticosteroides tópicos e 39% [41 pacientes] no grupo dupilumabe uma vez a cada 2 semanas e corticosteroides tópicos vs 12% [39 pacientes] no grupo placebo e corticosteroides tópicos, p<0,0001). Os valores correspondentes para o EASI-75 foram: 64% (204) e 69% (73) vs 23% (73); p <0,0001, respectivamente. Os resultados na semana 52 foram semelhantes. Foram relatados eventos adversos em 261 (83%) pacientes que receberam dupilumabe uma vez por semana e corticosteroides tópicos, 97 (88%) que receberam dupilumabe uma vez a cada 2 semanas e 266 (84%) que receberam placebo. Os resultados correspondentes para eventos adversos graves foram: nove (3%), quatro (4%) e 16 (5%) pacientes, respectivamente. Os resultados também não mostraram anormalidades laboratoriais significativas induzidas pelo dupilumabe. As reações no local de injeção e a conjuntivite foram os efeitos colaterais mais comuns em pacientes tratados com dupilumabe e corticosteroides tópicos do que naqueles tratados com placebo e corticosteroides tópicos.

REFERÊNCIAS

  1. Long-term management of moderate-to-severe atopic dermatitis with dupilumab and concomitant topical corticosteroids (LIBERTY AD CHRONOS): a 1-year, randomised, doubleblinded, placebo-controlled, phase 3 trial

     Fonte: Lancet. 2017 Jun 10;389(10086):2287-2303.