SOLIQUA promove maior redução da HbA1c vs insulina glargina 100U/mL e apresenta maior flexibilidade para o início de tratamento do paciente, pois possui 3 inícios de tratamento para atender melhor às necessidades individuais dos seus pacientes.1-3

Nos pacientes inadequadamente controlados com antidiabéticos orais, 74% dos pacientes atingem a meta de HbA1c < 7% e 43% dos pacientes que utilizaram SOLIQUA atingiram essa meta sem ganho de peso*.2-3 

SOLIQUA, possui perfil de segurança favorável refletindo os componentes individuais, com menor incidência de eventos gastrointestinais vs lixisenatida isolada e sem aumentar o risco de hipoglicemias vs insulina glargina 100U/ mL.1-3

Pacientes não controlados com ADOs devem iniciar o tratamento com 10U de SOLIQUA, caneta amarela (Soliqua 10-40). A titulação de SOLIQUA é feita com base na glicemia de jejum auto monitorizada do paciente.1

Pacientes não controlados, em uso de insula glargina 100 U/mL devem iniciar seu tratamento com Soliqua nas seguintes dosagens:

Insulina Glargina 100U/mL ≥ 20 a < 30 unidades: 20 U de Soliqua, caneta amarela (Soliqua 10-40).

Insulina Glargina 100 U/mL ≥ 30 a ≤ 60 unidades: 30 U de Soliqua, caneta verde (Soliqua 30-60).1

 

Se o tratamento prévio for uma insulina basal diferente da glargina 100 U/mL:
- Transição de insulina basal usada duas vezes ao dia ou glargina 300 U/mL: a dose diária total de insulina previamente utilizada deve ser reduzida em 20% para escolher a dose inicial de SOLIQUA.1
- Para qualquer outra insulina basal, deve-se utilizar a mesma regra de transição utilizada para a transição de glargina 100 U/mL.1
- Paciente utilizando doses de 10-20 U de insulina glargina 100 U/mL previamente deve iniciar seu tratamento com SOLIQUA com 10 U.1

Aproveite esse e outros conteúdos disponíveis aqui, no Sanofi Conecta.1

*Quando comparado com Insulina Glargina 100u/mL.


REFERÊNCIAS

  1. ANVISA. Bula SOLIQUA.  Aprovada em 16/09/2019.

    Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp.  Acesso em: 23 de dezembro de 2019.

  2. Rosenstock J, et al. 

    Benefits of lixiLan, a Titratable Fixed-Ratio Combination of insulin glargine plus lixisenatide, versus insulin glargine and lixisenatide Monocomponents in Type 2 Diabetes Inadequately controlled on Oral Agents: The LixiLan-O Randomized Trial.

    Diabetes Care. 2016; 3(11):2026-35.

  3. Aroda VR, et al.

    Efficacy and safety of LixiLan, a titratable fixed-ratio combination of insulin glargine plus lixisenatide in type 2 diabetes inadequately controlled on basal insulin and metformin: the LixiLan-L randomized trial. 

    Diabetes Care. 2016; 39 (11):1972-1980.