Caso clínico

Paciente do sexo feminino, 44 anos de idade, médica. 

Queixa: dor e crepitação nos joelhos direito e esquerdo.

História da moléstia atual:
a paciente relata dor nos joelhos de leve a moderada intensidade, relacionada à prática de musculação e corrida. Refere leve aumento do volume articular, ocasionalmente. 

Antecedentes pessoais: praticava ginástica artística na infância e adolescência. Teve luxação de patela direita (um episódio) há 30 anos.

Antecedentes familiares: seu pai teve osteoartrite dos joelhos, nos quais foi realizada artroplastia, com bom resultado.

Exame físico: amplitude de movimento preservada, com leve recurvato (-5° a 135°). Joelhos estáveis. Crepitação intensa. Leve derrame articular bilateral. Altura: 1,67; peso: 69 kg; índice de massa corpórea (IMC): 24,8.  

Hipótese diagnóstica:
osteoartrite dos joelhos/artrite patelofemoral.

Conduta: foram solicitadas radiografias e ressonância magnética dos joelhos direito e esquerdo. (Figuras 1 a 3)

 

Discussão 

A paciente apresenta sintomas leves a moderados nos joelhos, não incapacitantes, com piora aos esforços e às atividades físicas. O exame físico é praticamente normal, exceto pela crepitação e por um pequeno aumento do volume articular.

As radiografias evidenciam formação de osteófitos, com leve redução do espaço articular. A ressonância magnética evidencia lesões condrais profundas na patela e compartimento lateral femorotibial.

 
Este caso nos abre a possibilidade de uma discussão importante sobre em qual o momento introduzir a viscossuplementação para uma paciente adulta com quadro de osteoartrite em fase inicial. A paciente apresenta-se no momento do diagnóstico com um quadro radiográfico de osteoartrite grau II de Kellgren-Lawrence, caracterizado pela presença de osteófitos nítidos e possível estreitamento do espaço articular.1

A paciente apresenta IMC dentro da normalidade e pratica atividades físicas regulares. Isso é muito importante no tratamento multimodal da osteoartrite. Sabemos que a manutenção da massa corpórea adequada associada a atividades físicas moderadas é muito importante para o controle da osteoartrite do joelho.2 


As atividades físicas não devem ser contraindicadas; ao contrário, devem ser encorajadas. Entretanto, devemos esclarecer a paciente de que no joelho com osteoartrite a reserva funcional para resistir a impacto e sobrecarga está reduzida, portanto é necessário controlar a intensidade e a carga dos exercícios.3 

Fig. 1

Fig. 2

Fig. 3

A viscossuplementação é uma excelente alternativa para o tratamento dessa paciente, contribuindo para o alívio dos sintomas,4 permitindo a manutenção das atividades físicas5 e a prevenção da progressão da degeneração articular, que poderia levar à necessidade de uma artroplastia em idade precoce.6 

Conduta 

Punção e infiltração articular de Hilano G-F 20.

A viscossuplementação é uma excelente alternativa para o tratamento dessa paciente, contribuindo para o alívio dos sintomas, permitindo a manutenção das atividades físicas e a prevenção da progressão da degeneração articular, que poderia levar à necessidade de uma artroplastia em idade precoce.

REFERÊNCIAS

  1. Kohn MD, Sassoon AA, Fernando ND.

    Classifications in Brief: Kellgren-Lawrence Classification of Osteoarthritis.

    Clin Orthop Relat Res. 2016;474(8):1886-93.

  2. Messier SP, Loeser RF, Miller GD, Morgan TM, Rejeski WJ, Sevick MA, et al.

    Exercise and dietary weight loss in overweight and obese older adults with knee osteoarthritis: The arthritis, diet, and activity promotion trial.

    Arthritis Rheum. 2004;50(5):1501-10.

  3. Vad V, Hong HM, Zazzali M, Agi N, Basrai D.

    Exercise recommendations in athletes with early osteoarthritis of the knee.

    Sports Med. 2002;32(11):729-39.

  4. Axe JM, Snyder-Mackler L, Axe MJ.

    The role of viscosupplementation.

    Sports Med Arthrosc Rev. 2013;21(1):18-22.

  5. Trojian TH, Concoff AL, Joy SM, Hatzenbuehler JR, Saulsberry WJ, Coleman CI.

    AMSSM Scientific Statement Concerning Viscosupplementation Injections for Knee Osteoarthritis: Importance for Individual Patient Outcomes.

    Clin J Sport Med. 2016;26(1):1-11.

  6. Waddell DD, Bricker DC.

    Total knee replacement delayed with Hylan G-F 20 use in patients with grade IV osteoarthritis.

    J Manag Care Pharm. 2007;13(2):113-21.

  7. Cód. Zinc: SABR.HYL.19.10.1783