O mundo está enfrentando um surto sem precedentes que continua se espalhando por todos os continentes. Nesse contexto, a Sanofi, referência global em desenvolvimento de medicamentos e vacinas, está comprometida em ajudar os países no mundo a combater a pandemia do novo coronavírus, o que vai muito além do desenvolvimento de tratamentos seguros e eficazes para todos, mas também em manter o público informado sobre os estudos e pesquisas em andamento e em garantir a segurança e abastecimento dos pacientes.

 

A cooperação é a chave - desde o início desta situação, a Sanofi está colaborando com a Autoridade Biomédica de Pesquisa e Desenvolvimento Avançado (BARDA), do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, para criar uma rápida solução para o desenvolvimento de uma vacina. Em nossos esforços para desenvolver essas soluções, também estamos cooperando com a Coalizão de Inovações em Preparação para Epidemias (CEPI), lançada no início de 2017, em Davos, que coordena o desenvolvimento de futuras vacinas contra patógenos epidêmicos específicos identificados pela OMS. E com a Comissão Europeia e a EMA para ajudá-los a monitorar o impacto do COVID-19 no fornecimento de medicamentos e vacinas na Europa e pedindo um sistema ágil para garantir suprimentos.

 

Buscando uma solução segura - além das vacinas candidatas, atualmente estamos investigando dois produtos Sanofi para o gerenciamento de COVID-19, Plaquinol® e Kevzara®, junto com as autoridades reguladoras apropriadas. Até agora, as pesquisas iniciais conduzidas por instituições independentes na França, China e EUA não são suficientes para garantir a eficácia clínica ou a segurança desses medicamentos no controle do COVID-19 e qualquer uso deste medicamento para combater esse novo coronavírus é considerado atualmente como off label (ou seja, a segurança e eficácia da hidroxicloroquina e do sarilumabe não foram aprovadas por nenhuma autoridade regulatória).

 

A Sanofi fabrica e comercializa produtos acabados com hidroxicloroquina em todo o mundo sob diferentes nomes comerciais. No Brasil ele está disponível com o nome de Plaquinol®. A hidroxicloroquina é um análogo da cloroquina (mesma classe de agentes medicinais; as estruturas químicas são diferentes, mas muito próximas). É indicado principalmente para tratamento de algumas doenças reumatológicas, como lúpus e artrite reumatoide, ou como tratamento profilático em doenças dermatológicas, como erupções sensíveis à luz; também indicado no tratamento supressivo e crises agudas de malária₁. Hoje, o Plaquinol® está registrado em suas indicações atuais em mais de 60 países.

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se posicionou reforçando que o uso off label não está recomendado e incluiu a hidroxicloroquina e a cloroquina como medicamentos de controle especial. A medida tem como objetivo assegurar que os pacientes que precisam do medicamento para tratamento nas indicações aprovadas (malária, lúpus e artrite) tenham acesso a ele.

 

A Sanofi está trabalhando com autoridades sanitárias e especialistas científicos em diferentes países afetados pela pandemia, a fim de investigar o perfil de benefícios e riscos do Plaquinol® (hidroxicloroquina) no tratamento de pacientes com COVID-19 e, se solicitada pelas autoridades de saúde, para fornecer o produto.

 

Garantir o suprimento e os estoques - a Sanofi está monitorando continuamente a cadeia de suprimentos para atender a todas as necessidades dos pacientes e do sistema de saúde. No momento, não prevemos desabastecimento resultante da atual pandemia de COVID-19 para os pacientes em tratamentos aprovados. Para garantir isso, estamos implementando ações específicas que permitem a continuidade dos negócios e o fornecimento e distribuição de nossos importantes medicamentos. Todas as nossas redes industriais estão operando, o que permite que os negócios sigam regularmente.

 

Uma de nossas prioridades é garantir o nível correto de estoque para uso nas indicações atuais e garantir a continuidade do fornecimento. A Sanofi está fazendo todos os esforços para que o Plaquinol® permaneça disponível para uso nos registros e indicações atuais.

 

Garantindo a segurança e saúde de dentro para fora - globalmente, os colaboradores Sanofi estão trabalhando remotamente, com exceção das plantas industriais, sistemas de distribuição e algumas funções administrativas entendidas como críticas para a continuidade dos negócios.

 

Para estas exceções, estamos trabalhando em estreita colaboração com as equipes para garantir que eles apliquem as medidas de isolamento, conforme recomendado, para garantir a proteção da saúde de todos. Disponibilizamos equipamentos de proteção, desinfetantes para as mãos e medidas de prevenção, conforme recomendado pelas autoridades sanitárias locais.

 

Nossa força de vendas também está trabalhando remotamente, obedecendo às medidas de distanciamento social. Viagens, reuniões e eventos são proibidos globalmente, incluindo o Brasil, até nova orientação. Também ajudamos gerenciando a ansiedade das equipes por meio de uma comunicação regular sobre como elas podem se proteger e como aplicar o distanciamento social sempre que possível.

 

A pandemia de coronavírus está colocando em foco as interdependências criadas por um mundo globalizado. Depois de enfrentarmos a crise atual, teremos uma janela de oportunidades para coletivamente coletar lições para o futuro do nosso planeta. Agora, a prioridade é conter a pandemia o mais rápido possível.

 

Cada ação individual conta para ajudar a retardar a propagação do vírus, achatar a curva de novas infecções e apoiar os profissionais de saúde mobilizados em todo o mundo para tratar aqueles que já são afetados.

 

A Sanofi Brasil está fazendo todos os esforços para apoiar pacientes, profissionais e autoridades de saúde para enfrentarmos essa crise de saúde. Lições valiosas serão aprendidas neste processo, que ajudarão a construir um sistema de saúde mais forte.

 

*1 Solicitamos que todo o uso off label seja comunicado às equipes de farmacovigilância afiliadas da Sanofi, pelo email sanofi.brasilfarmacovigilancia@sanofi.com, independentemente de os pacientes sofrerem ou não eventos adversos.