Doença de Gaucher

 

A doença de Gaucher é um erro inato do metabolismo dos esfingolipídios, configurando uma doença de depósito lisossômico por deficiência da enzima beta-glicocerebrosidade.3,4
Essa deficiência compromete o metabolismo lipídico, resultando em acúmulo de glicocerebrosídeo nos macrófagos, configurando as células de Gaucher.3,4

 

O acúmulo de glicocerebrosideo se dá nos lisossomos de células que irão se depositar no fígado, baço e medula óssea. Porém, pode ocorrer acúmulo em outros órgãos, como pulmões e sistema nervoso central. Além disso, o acúmulo gera uma cascata inflamatória responsável por grande parte da fisiopatologia da doença.3,4

 

A doença de Gaucher é dividida em três tipos3,5,6

 

Tipo 1: É o tipo mais frequente e, habitualmente, não apresenta manifestações neurológicas. Também chamada de doença de Gaucher não neuropática.

 

Tipo 2: Forma muito rara e grave da doença que afeta apenas crianças com grave comprometimento do sistema nervoso. É sempre fatal, crianças afetadas geralmente não sobrevivem além de dois anos de vida.

 

Tipo 3: Também mais rara do que o tipo 1, e apresenta comprometimento neurológico, porém menos grave do que o tipo 2. Chamada de “doença de Gaucher neuropática”.

 

Sinais e Sintomas

 

Dentre os principais sinais e sintomas estão a esplenomegalia (90% dos pacientes), hepatomegalia (60-80%), trombocitopenia (60-90%), anemia (20-50%) e acometimento ósseo, incluindo crises ósseas dolorosas agudas (relatadas em 30% das crianças). 7

 
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/05/doenca-de-gaucher-sinais-e-sintomas/GRAFICO3---Sintomas-(1).ashx?w=834&hash=219E06D39F143AF9FBAAFECAF7D5F9AE

Figura 1. Principais características presentes ao diagnóstico de pacientes em consultas com especialistas em Doença de Gaucher (75 respostas de 11 centros). Adaptado de Mehta A et al. Mol Genet Metab. 2017; 122(3)

 

O aparecimento dos sintomas costuma ser gradual, o que contribui para o atraso no diagnóstico, um problema típico das doenças raras7. Estudos sugerem que o tempo entre o aparecimento das primeiras características clínicas e a confirmação da Doença de Gaucher varia de 0,5 a 26 anos. Até receber o diagnóstico, os pacientes podem ser consultados por até 8 especialistas (com uma média de três)7

 

A seguir, encontram-se resumidas as principais especialidades médicas que receberam pacientes com as primeiras queixas de sintomas ligados à doença de Gaucher.

-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/05/doenca-de-gaucher-sinais-e-sintomas/GRAFICO4---Especialidades-(1).ashx?w=722&hash=08D9578F4F69CA973E79C587A3C1CBB8

Figura 2. Especialidades envolvidas no diagnóstico de pacientes com doença de Gaucher. Adaptado de Mehta A. et al. Mol Genet Metab. 2017;122(3): 122-129

 

Fique atento a esses sinais e sintomas que podem sugerir doença de Gaucher tipo 17,8

 

•   Esplenomegalia
•   Hepatomegalia
•   Dor óssea
•   Hemorragia nasal frequente
•   Atraso no crescimento
•   Fadiga
•   Fraturas espontâneas

-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/05/doenca-de-gaucher-sinais-e-sintomas/imagem_moca_tratada.ashx?w=781&hash=398442D17F493380EE0A384ACEBA100E

Figura 3. Principais sinais e sintomas da doença de Gaucher. Adaptado Stirnemann J et al. A Review of Gaucher Disease Pathophysiology, Clinical Presentation and Treatments. Int J Mol Sci. 2017 Feb; 18(2): 441.

 

GZBR.GD.20.04.0135/Abril2020

REFERÊNCIAS

  1. Elstein D.

    Recent advances in treatment approaches to Gaucher disease.

    Curr Pharm Biotechnol. 2011;12(6):854-60.

  2. Grabowski GA.

    Gaucher disease and other storage disorders.

    Hematology Am Soc Hematol Educ Program. 2012;2012:13-8.

  3. Grabowski, GA.; Beutler, E.

    The Metabolic and Molecular Bases of Inherited Disease.

    McGraw- Hill; New York: 2001. p. 3635-3668.

  4. Cox TM.

    Gaucher disease: understanding the molecular pathogenesis of sphingolipidoses.

    J Inherit Metab Dis. 2001;24 Suppl 2:106-21.

  5. Grabowski GA.

    Phenotype, diagnosis, and treatment of Gaucher’s disease.

    Lancet. 2008;372(9645):1263-71.

  6. Grabowski GA, et al.

    Pediatric non-neuronopathic Gaucher disease: presentation, diagnosis and assessment.

    Consensus statements. Eur J Pediatr (2004) 163: 58-66.

  7. Stirnemann J et al.

    A Review of Gaucher Disease Pathophysiology, Clinical Presentation and Treatments.

    Int J Mol Sci. 2017 Feb; 18(2): 441.

  8. Charrow J, Andersson HC, Kaplan P et al.

    The Gaucher registry: demographics and disease characteristics of 1698 patients with Gaucher disease.

    Arch Intern Med. 2000 Oct 9;160(18):2835-43.