A pandemia que enfrentamos reduziu drasticamente as consultas médicas de rotina, a ponto de a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp) alertarem para os riscos dos pré-natais que foram interrompidos. A interrupção das consultas de pré-natal, tanto pelo fechamento dos consultórios e ambulatórios, como pelo receio de sair à rua, aumenta muito a possibilidade de não se diagnosticar hipotireoidismo em gestantes, o que é uma grave ocorrência.1

O hipotireoidismo na gestação tem sido associado com alteração do desenvolvimento neuropsicológico da progênie. Há um risco aumentado de incidência de autismo, aproximadamente quatro vezes maior em filhos de mulheres com hipotiroxinemia severa durante a gestação.1
Mulheres com hipotireoidismo clínico carregam risco estimado de 60% de perda fetal quando não tratadas adequadamente e maior risco de hipertensão gestacional e risco aumentado de morte fetal.2-4

A atenção das pessoas com novos sintomas fica diminuída na pandemia, em razão do foco no surgimento dos sintomas relacionados a COVID-19 e o receio de contrair esse vírus, o que dificulta a percepção de outros sintomas de outras doenças.5

O diagnóstico clínico do hipotireoidismo na gestação normalmente é difícil de ser estabelecido, a não ser quando os sintomas e os sinais sejam muito óbvios.6 Os principais sintomas são cansaço e ganho de peso, apesar de apetite diminuído, o que, muitas vezes, pode ser atribuído à gestação per si, ou, em tempos de pandemia, pela menor atividade física imposta pela quarentena.7 Outros sintomas incluem queda de cabelos, constipação intestinal, intolerância ao frio (sintoma pouco usual na gestante normal).6 Cerca de 20% a 30% das mulheres não apresentam qualquer sintoma, apesar de testes de função tireoidiana claramente anormais.6
A deficiência de iodo na dieta materna resulta em síntese de hormônios tireoidianos prejudicada, tanto da mãe como do feto.6,8 Baixos valores de hormônios tireoidianos estimulam o aumento da produção de TSH hipofisário, e o aumento do TSH estimula o crescimento da tireoide.9 Em áreas de deficiência severa de iodo, os nódulos da tireoide podem estar presentes em até 30% das mulheres grávidas.10
 

Mulheres com hipotireoidismo clínico carregam risco estimado de 60% de perda fetal quando não tratadas adequadamente e maior risco de hipertensão gestacional e risco aumentado de morte fetal.2-4

REFERÊNCIAS

  1. Román GC, Ghassabian A, Bongers-Schokking JJ, et al.

    Association of gestational maternal hypothyroxinemia and increased autism risk.

    Ann Neurol. 2013;74(5):733‐42.

  2. De Vivo A, Mancuso A, Giacobbe A, Moleti M, Savasta LM, De Dominici R, et al.

    Thyroid function in women found to have early pregnancy loss.

    Thyroid. 2010;20(6):633‐7.

  3. Abalovich M, Gutierrez S, Alcaraz G, Maccallini G, Garcia A, Levalle O.

    Overt and subclinical hypothyroidism complicating pregnancy.

    Thyroid. 2002;12(1):63‐8.

  4. Allan WC, Haddow JE, Palomaki GE, Williams JR, Mitchell ML, Hermos RJ, et al.

    Maternal thyroid deficiency and pregnancy complications: implications for population screening.

    J Med Screen. 2000;7(3):127‐30.

  5. Morlacco A, Motterle G, Zattoni F.

    The multifaceted long-term effects of the COVID-19 pandemic on urology.

    Nat Rev Urol. 2020;1‐3.

  6. Maciel LMZ, Magalhães PKR.

    Tireoide e gravidez.

    Arq Bras Endocrinol Metab. 2008;52(7):1084-95.

  7. Meyer J, McDowell C, Lansing J, Brower C, Smith L, Tully M, et al.

    Changes in physical activity and sedentary behaviour due to the COVID-19 outbreak and associations with mental health in 3,052 US adults.

    Cambridge Open Engage. 2020;10.33774/coe-2020-h0b8g

  8. Berghout A, Wiersinga W.

    Thyroid size and thyroid function during pregnancy: an analysis.

    Eur J Endocrinol. 1998;138(5):536‐42.

  9. Pirahanchi Y, Jialal I.

    Physiology, Thyroid Stimulating Hormone (TSH) [Updated 2020 Mar 26].

    In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan-. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK499850/. Acesso em: 26 maio 2020.

  10. Sahin SB, Ogullar S, Ural UM, Ilkkilic K, Metin Y, Ayaz T.

    Alterations of thyroid volume and nodular size during and after pregnancy in a severe iodine-deficient area.

    Clin Endocrinol (Oxf). 2014;81(5):762‐68.