Mindfulness significa ter atenção plena, mantendo uma percepção momento a momento de nossos pensamentos, sentimentos e sensações corporais no ambiente circundante. Ou seja: estarmos presentes no momento em que estamos e nos distanciarmos das distrações às quais estamos submetidos o tempo todo.1-3

A atenção plena também envolve aceitação, o que significa que prestamos atenção aos nossos pensamentos e sentimentos sem julgá-los – sem acreditar, por exemplo, que há uma maneira "certa" ou "errada" de pensar ou sentir em um determinado momento. Quando praticamos a atenção plena, nossos pensamentos se sintonizam com o que estamos sentindo no momento presente, em vez de refazerem o passado ou imaginarem o futuro.1-3

O mindfulness foi reconhecido como prática científica por meio dos trabalhos do Dr. Jon Kabat-Zinn, professor e pesquisador da Universidade de Massachusetts (EUA), e do programa de Redução de Estresse Baseado em Mindfulness (MBSR) que ele lançou na Faculdade de Medicina em 1979.1-4  Desde então, muitas pesquisas documentaram os benefícios para a saúde física e mental da atenção plena.2-6 Um de seus objetivos era separar o mindfulness da religião e do misticismo e trazer os benefícios a todos que quisessem praticá-lo. Sua origem vem do budismo.2-4,7

ESTRESSE E OS BENEFÍCIOS DO MINDFULNESS

Quando nosso corpo percebe uma ameaça, toda uma série de reações fisiológicas ocorre em segundos. Nossos corpos se preparam e entram em um estado de prontidão. Isso é chamado de "resposta de luta ou fuga", também conhecida como resposta ao estresse. Nesse estado, ocorrem alguns processos que, se permanecem por longo período, provocam danos ao organismo:8-11

A musculatura fica tensionada e há retenção de líquido, aumento de depósito de gordura, flutuações no humor e aumento de marcadores inflamatórios.8-17

 

O sistema nervoso simpático é estimulado, enquanto o parassimpático é suprimido; as pupilas dilatam, há aumento da pressão arterial e a imunidade e a DIGESTÃO são inibidas. Há desmineralização óssea gradual, desequilíbrio hormonal, alteração do metabolismo da glicose e comprometimento metabólico geral. A musculatura fica tensionada e há retenção de líquido, aumento de depósito de gordura, flutuações no humor e aumento de marcadores inflamatórios.8-17

Praticando apenas algumas semanas, já são alcançados benefícios físicos, psicológicos e sociais. Seguem alguns benefícios já com comprovação na literatura médico-científica:
  • Após oito semanas, há melhora da qualidade do sono e da capacidade do sistema imune em responder a patologias;18-20
  • Promove aumento das emoções positivas, melhora de sintomas depressivos e diminuição das chances de recaída de episódios depressivos;21-23
  • Proporciona aumento da densidade da substância cinzenta cerebral em regiões relacionadas ao aprendizado e à memória, melhora na capacidade de focar a atenção e na concentração, assim como na tomada de decisões;5,24
  • Ajuda profissionais de saúde a lidarem com o estresse, a se conectarem com seus pacientes e a melhorarem a sua qualidade de vida;25,26
  • É uma ferramenta de combate à obesidade: praticar mindful eating melhora os hábitos alimentares e ajuda na perda de peso, além de aumentar a saciedade;27-29
  • Mulheres que praticam mindful eating durante a gestação ganham menos peso e têm filhos mais saudáveis.30,31