Embora todas as preparações reivindiquem bom nível terapêutico, nem todas têm o suporte de evidências clínicas.1 De fato, as recomendações de diversas diretrizes internacionais para o manejo não cirúrgico da osteoartrite nem sempre concordam quanto ao papel das SYSADOAs.1 A ação sintomática é aceita, mas as ações anti-inflamatórias e condroprotetoras dessas substâncias são mais difíceis de comprovar. Outra substância condroprotetora de destaque, que pode ser administrada por via injetável, é o ácido hialurônico, através de viscossuplementação (VS).2 Nesse caso, as evidências dos efeitos anti-inflamatórios e condroprotetores promovidos pelo ácido hialurônico são mais robustas.3

A principal ação anti-inflamatória do ácido hialurônico dá-se pela ligação aos receptores CD44 e a consequente inibição de interleucinas, lipossacarídeos e metaloproteinases (MMPs).4,5 O ácido hialurônico demonstrou efeito anti-inflamatório nas células sinoviais com a consequente inibição da COX-2 e a regulação para baixo do fator nuclear kappa beta.4,5 Altman et al. observaram que o ácido hialurônico levou à inibição de interleucina 1 (IL-1), MMPs e fator de necrose tumoral (TNF), considerando assim sua ação anti-inflamatória e de estímulo condral.5
Também foi demonstrado em adultos com osteoartrite que a VS levou ao decréscimo da degradação de colágeno tipo 2, o que também demonstra efeitos na redução do processo inflamatório associado à osteoartrite.6,7 

A principal ação anti-inflamatória do ácido hialurônico dá-se pela ligação aos receptores CD44 e a consequente inibição de interleucinas, lipossacarídeos e metaloproteinases (MMPs).4,5


Uma recente revisão sistemática5 encontrou 67 artigos na literatura que descrevem os efeitos condroprotetores promovidos pela injeção intra-articular de ácido hialurônico.5 A maioria desses efeitos se dá pela interação com os receptores celulares CD44.5 Essa ligação ao CD44 mostra maior efeito quanto maior for o peso molecular do viscossuplemento utilizado.5 Biópsias realizadas antes e depois da VS evidenciaram, após seis meses, a reconstituição da camada superficial, a melhor qualidade da matriz e a maior densidade dos condrócitos.
8