A gripe, ou Influenza, é doença viral respiratória aguda, que se caracteriza por febre elevada, mialgia, calafrios e sintomas respiratórios1

Existem 4 tipos de vírus mas 2 deles com maior importância: Influenza A (H1N1 e H3N2) e Influenza B.1 No Brasil, a sazonalidade é principalmente de março a setembro, porém a circulação viral pode ser evidenciada ao longo de todo o ano. (Figura 1)
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/influenza-e-sua-carga-para-a-sociedade-e-sistema-de-saude/Sanofi_1187_Art_Figura1_850x441.ashx?w=850&hash=681D50FAB245BB51688A0EAE9F4F586C
MS – Informe epidemiológico SE49-20195

Influenza B tem maior circulação entre a população pediátrica e além disso a criança, quando infectada transmite a doença por um período mais prolongado que os adultos, que pode durar de 24 horas antes do início dos sintomas, até 2 semanas após.2,6 Sua predominância durante o período sazonal é imprevisível e pode chegar até a 30% das cepas circulantes.7

Essa imprevisibilidade pôde ser observada nos anos de 2017 e 2018, onde a predominância de casos por cepa B variou de 30,9% para 5,6%, respectivamente (Figura 2).
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/influenza-e-sua-carga-para-a-sociedade-e-sistema-de-saude/Sanofi_1187_Art_GraficoFlu_850x468.ashx?w=850&hash=2101C406BFEACBD4C225EB65E65152D0
(Informe epidemiológico influenza 2017 e 2018)8,9

A vacina contra influenza previne milhões de doença e visitas aos serviços de saúde a cada ano e devido aos benefícios estabelecidos da vacina contra influenza, agências de saúde do mundo recomendam sua aplicação anual (WHO, CDC, ECDC, MS).