Além dos relatos do paciente, uma variedade de instrumentos clínicos possibilita a medição dos sinais e sintomas de RSCcPN, como o escore de obstrução/congestão nasal, escore de pólipos nasais (EPN) endoscópicos bilaterais, escore de perda diária de olfato, teste de identificação de olfato da Universidade da Pensilvânia (UPSIT), teste de desfecho sinonasal (SNOT-22) e tomografia computadorizada de Lund-Mackay.

Conheça mais sobre essas ferramentas através do guia abaixo e faça download do guia interativo em PDF ao final da página.

ESCORE CN: AVALIAÇÃO DA GRAVIDADE DOS SINTOMAS RELATADA PELO PACIENTE 
O escore CN é uma avaliação da gravidade dos sintomas de pólipos nasais, relatada pelo paciente, com foco na congestão e na obstrução nasais.1,2 Pede-se que os pacientes registrem em um diário a gravidade de seus sintomas desde o dia anterior usando uma escala de 0 a 3 pontos.1,2 

As pontuações mais altas indicam pior congestão ou pior obstrução.1,2

COMO É CALCULADO O ESCORE CN 
Os pacientes avaliam seus sintomas de congestão ou obstrução usando o escore CN.1,2 
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/12/medidas-de-gravidade-da-doenca-na-rinossinusite-cronica-com-polipo-nasal/Picture2-v1.ashx?w=1266&hash=5AC85A8EA45390D2F31DC18902B32BAF
EPN: AVALIAÇÃO DA EXTENSÃO DOS PÓLIPOS NASAIS RELATADA PELO MÉDICO 
O EPN é relatado pelo médico e usado para graduar a extensão ou gravidade dos pólipos nasais com base na avaliação feita por endoscopia nasal.1,3 Cada cavidade nasal é avaliada em uma escala de 0 a 4, e o escore total constitui a soma das pontuações das cavidades nasais esquerda e direita (faixa de variação: 0-8).1,3

COMO É CALCULADO O EPN
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/12/medidas-de-gravidade-da-doenca-na-rinossinusite-cronica-com-polipo-nasal/Picture3.ashx?w=1386&hash=5C718A38067E85961737C9BEE32EC5B9
Exemplo com finalidade ilustrativa apenas. 
Adaptado de Meltzer et al. (2006)3

PERDA DIÁRIA DE OLFATO: AVALIAÇÃO DA GRAVIDADE DO SINTOMA RELATADA PELO PACIENTE 
A gravidade da perda ou diminuição do olfato é relatada pelo próprio paciente usando uma escala categórica variando de 0 a 3 em um diário eletrônico.1,2 

COMO É CALCULADA A PERDA DIÁRIA DO OLFATO 
Os pacientes avaliam os sintomas usando o Escore de Perda Diária de Olfato.1,2
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/12/medidas-de-gravidade-da-doenca-na-rinossinusite-cronica-com-polipo-nasal/Picture4.ashx?w=1386&hash=8CD3F4A757DA80529298E26EE2AFB57E
Os escores mais altos de Perda Diária do Olfato indicam gravidade maior.1,2 

UPSIT: AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO OLFATÓRIA RELATADA PELO PACIENTE
O UPSIT é um teste rápido, quantitativo, da função olfatória do tipo scratch-and-sniff, composto de quatro cartelas com dez odores (um por página), cada um deles associado a uma questão de múltipla escolha.5,6 Os pacientes recebem uma pontuação que varia de 0 a 40 (de anosmia total a função olfatória normal).1,2 Existem variações do teste que levam em consideração as diferenças culturais.6 Os valores normais de quase 4.000 pessoas podem ser usados para fornecer uma base de classificação comparativa.

COMO O UPSIT É CALCULADO
Os pacientes preenchem o teste scratch-and-sniff da cartela do UPSIT.1,5
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/12/medidas-de-gravidade-da-doenca-na-rinossinusite-cronica-com-polipo-nasal/Picture5.ashx?w=1385&hash=269E27759322F86D6D743FCAE0D714A8
As pontuações mais baixas indicam percepção pior.1,2 

SNOT-22: AVALIAÇÃO DA CARGA DE SINTOMAS SOBRE A QUALIDADE DE VIDA CONFORME RELATADO PELO PACIENTE 

O SNOT-22 é um teste que avalia a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) e é composto de 22 itens. Cada item é pontuado em uma escala de Likert, que varia de 0 (“Sem problemas”) a 5 (“O pior problema possível”).1,7,8 

Nessa escala global de 110 pontos, a alteração da pontuação de 8,9 é a menor variação considerada clinicamente importante e corresponde à diferença clinicamente importante mínima validada e definida pelo desenvolvedor.9 

COMO É CALCULADA A PONTUAÇÃO DO SNOT-22 
Pede-se aos pacientes que recordem a experiência que tiveram pelo período de duas semanas e classifiquem seus sintomas em uma escala de gravidade de 0 a 5.10 Solicita-se também que identifiquem até cinco itens que tenham maior impacto em sua saúde.10 

Para consultar o questionário SNOT-22 completo, acesse: https://www.scielo.br/pdf/bjorl/v77n5/pt_v77n5a21.pdf.8
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/12/medidas-de-gravidade-da-doenca-na-rinossinusite-cronica-com-polipo-nasal/Picture6.ashx?w=1385&hash=1112AE6E599EC9ADE9661D09812BDD5C
O questionário SNOT-22 aborda 22 sintomas relacionados com função sinonasal e auricular, qualidade do sono, impacto psicológico e produtividade.10

Os valores maiores indicam doença mais grave.1,2 


TC DE LUND-MACKAY: AVALIAÇÃO DA OPACIFICAÇÃO SINUSAL RELATADA PELO MÉDICO 
O sistema Lund-Mackay (LMK) avalia a opacificação sinusal nas tomografias usando o seguinte sistema de gradação:1,2 
  • 0 = normal; 1 = opacificação parcial; 2 = opacificação total. Esses pontos são, portanto, aplicados ao seio maxilar, ao etmoidal anterior, ao etmoidal posterior, ao esfenoidal e ao frontal (de cada um dos lados da face).1,2
  • O complexo ostiomeatal (COM) é classificado separadamente como segue: 0 = não obliterado; 2 = obliterado. A pontuação máxima é de 12 pontos por lado. A TC de Lund-Mackay é uma pontuação composta que varia de 0 a 12 (de cada lado) e tem o máximo de 24 pontos, para ambos os lados; as pontuações mais altas indicam doença mais grave.11
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/12/medidas-de-gravidade-da-doenca-na-rinossinusite-cronica-com-polipo-nasal/Picture7.ashx?w=1386&hash=1EDB18FA43CE263AAF0CB2C5A8DDF5D1
EM RESUMO, UMA VARIEDADE DE INSTRUMENTOS CLÍNICOS, ALÉM DOS RELATOS DO PACIENTE, POSSIBILITA A MEDIÇÃO DOS SINAIS E SINTOMAS DE RSCcPN:1 
  • Escore de Obstrução/Congestão Nasal (CN):
    Avaliação da gravidade dos sintomas relatada pelo paciente
  • Escore de Pólipos Nasais (EPN) Endoscópicos Bilaterais:
    Avaliação do tamanho e da extensão dos pólipos nasais conforme relatado pelo médico
  • Escore de Perda Diária de Olfato:
    Avaliação da gravidade dos sintomas conforme relatado pelo paciente
  • Teste de Identificação de Olfato da Universidade da Pensilvânia (UPSIT):
    Avaliação da função olfatória relatada pelo paciente
  • Teste de Desfecho Sinonasal (SNOT-22):
    Avaliação da carga de sintomas sobre a qualidade de vida conforme relatado pelo paciente
  • Tomografia computadorizada (TC) de Lund-Mackay:
    Avaliação da opacificação sinusal relatada pelo médico

Baixe esta ferramenta de referência:
Link download do PDF