O vírus Influenza1 

A gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocada pelo vírus Influenza. O vírus da gripe (Influenza) propaga-se facilmente e é responsável por elevadas taxas de hospitalização1.

Os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.

Tipo A - Além dos seres humanos, são encontrados em várias espécies de animais, como suínos, cavalos, mamíferos marinhos e aves. Eles são ainda classificados em subtipos de acordo com as combinações de 2 proteínas diferentes, a Hemaglutinina (HA ou H) e a Neuraminidase (NA ou N). Dentre os subtipos de vírus influenza A, atualmente os subtipos A(H1N1)pdm09 e A(H3N2) circulam de maneira sazonal e infectam humanos1.

Tipo B - Os vírus circulantes B podem ser divididos em 2 principais grupos (as linhagens), denominados linhagens B/ Yamagata e B/ Victoria. Os vírus da gripe B não são classificados em subtipos.1

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)2

A Organização Mundial da Saúde (OMS) monitora doenças com capacidade de se espalhar rapidamente de um país para outro, incluindo infecções que possam resultar em síndrome respiratória aguda grave (SRAG).
Dentre os principais agentes etiológicos que resultam em SRAG, estão os vírus Influenza, causadores da gripe.
Considera-se caso suspeito de SRAG todas as pessoas, de qualquer idade que tenham doença respiratória aguda caracterizada por febre superior a 38ºC, tosse e dificuldade de respirar, acompanhadas ou não de dor de garganta ou diarréia, por exemplo2.

Casos de SRAG no Brasil
A cepa B representa uma parcela significativa das cepas circulantes e pode trazer impacto significativo.4
Crianças apresentam maior risco para a cepa B e desempenham papel importante na transmissão da doença. 6
Como prevenir a gripe (influenza)?

A vacinação é a forma mais eficaz de prevenção contra a gripe e suas complicações1. A vacina é segura e é considerada uma das medidas mais eficazes para evitar casos graves e óbitos por gripe1. A constante mudança dos vírus influenza requer um monitoramento global e frequente reformulação da vacina contra a gripe1. Devido a essa mudança dos vírus, é necessário a vacinação anual contra a gripe1

Existe a vacina trivalente, que protege para dois vírus diferentes de Influenza A e um vírus Influenza tipo B, e a vacina quadrivalente, que protege para dois vírus Influenza A e dois vírus Influenza B.9

Na rede pública, a vacina trivalente está disponível para grupos considerados prioritários pelo Ministério da Saúde em função do maior risco de adoecimento e de evolução para quadros graves. Nos serviços privados de vacinação, as vacinas trivalente e quadrivalente estão disponíveis para pessoas a partir de 6 meses, sem restrições de idade9.
De acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina influenza que será utilizada no Hemisfério Sul em 2021, tem a seguinte composição10:
Proteção direta e indireta (Proteção de grupo)

Filhos protegidos, família protegida11

Proteção direta e indireta: a vacina protege a criança e seus familiares11.

A vacinação traz benefício econômico ao reduzir o absenteísmo dos pais ao trabalho11.

Um estudo conduzido nos Estados Unidos (Califórnia) concluiu que um aumento da cobertura vacinal contra a gripe em crianças diminuiu as faltas escolares relacionadas à doença e reduziu a transmissão do vírus influenza em toda a comunidade, sugerindo que houve uma imunidade (ou proteção) de grupo.12