Introdução

A hipertensão é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um aumento persistente da pressão arterial (PA) e acomete mais de 1 em cada 5 adultos em todo o mundo. Essa condição causa cerca de metade de todas as mortes por acidente vascular cerebral (AVC) e doenças cardíacas. Além disso, suas complicações são responsáveis por 9,4 milhões de mortes globalmente a cada ano.1
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2021/03/orientacoes-aos-pacientes-recem-diagnosticados-com-hipertensao/Graf1.ashx?w=807&hash=08CE99BE3C5F52880CDE3070826B6EE2
Profissionais de saúde desempenham um papel crítico na redução dos riscos de doenças cardíacas e na prevenção do AVC. Nesse contexto, os farmacêuticos têm uma oportunidade única de identificar as necessidades de seus pacientes e estimular comportamentos mais saudáveis.2

Farmacêuticos podem influenciar positivamente a saúde da população:2
      ● Criando consciência comunitária sobre doenças cardíacas e derrame (AVC).
      ● Prestando serviços de atendimento ao paciente para encorajar um estilo de vida saudável com mudança de hábitos               alimentares.
      ● Aconselhando pessoas não aderentes aos tratamentos prescritos.
      ● Ajudando os pacientes a tomarem seus medicamentos corretamente.
      ● Realizando a triagem para controle de hipertensão não controlada / não diagnosticada.
      ● Apoiando a prescrição eletrônica para melhorar o gerenciamento de medicamentos.
      ● Participando de programas de educação continuada.
      ● Obtendo certificações em gerenciamento de doenças crônicas.

Vamos falar abaixo sobre abordagens que o farmacêutico pode adotar para ajudar os pacientes recém-diagnosticados com hipertensão.

Orientação individualizada

O farmacêutico pode desenvolver um plano de cuidados individualizado centrado no paciente, em colaboração com outros profissionais de saúde, com cuidador ou com o próprio paciente. Este processo inclui o estabelecimento de cuidados, como:2
      ● Abordagem dos problemas relacionados à medicação e otimização do tratamento.
      ● Definição de objetivos terapêuticos para alcançar os resultados clínicos esperados.
      ● Engajamento do paciente por meio de educação e capacitação, para que esteja apto a gerenciar bem sua doença e                 tratamento.
      ● Ajuda na implementação do plano de cuidados e monitoramento do progresso.
      ● Acompanhamento contínuo do paciente, preferencialmente por meio de visitas agendadas.
      ● Comunicação das ações e objetivos com outros membros da equipe de saúde, conforme apropriado.
      ● Encaminhamento dos pacientes para outro serviço de saúde, conforme necessário.

Monitoramento e controle da pressão arterial

Especificamente quanto ao monitoramento e apoio para o controle da pressão arterial, os farmacêuticos podem empenhar algumas ações educacionais para ajudar o paciente a fazer a autogestão da doença, como:2,3
      ● Reforçar os objetivos dos valores de pressão arterial do paciente. Se possível, conversar com o médico responsável para identificar a pressão-alvo para aquela pessoa e, quando esta não for atingida, conversar novamente (ou sugerir que o paciente converse) sobre a possibilidade de ajuste do tratamento.
      ● Buscar o compromisso do paciente com o auto-monitoramento, assim como relatórios de rotina (que podem ser simples anotações dos valores da pressão arterial com a data e horário da aferição).
      ● Ajudar os pacientes a selecionar um dispositivo de automonitoramento (Tabela 1).
      ● Instruir os pacientes sobre o uso do monitor doméstico de pressão arterial.
      ● Orientar os pacientes a procurar aconselhamento médico sempre que necessário.

Tabela 1. Como escolher um monitor doméstico de pressão arterial.
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2021/03/orientacoes-aos-pacientes-recem-diagnosticados-com-hipertensao/Graf2.ashx?w=791&hash=C1F3CFF7C2B3A804C2EF1BB67F12A3E1
*The Association for the Advancement of Medical Instrumentation (AAMI), European Hypertension Society (EHS), and British Hypertension Society (BHS). (Adaptado de Guide, AMHA. (2019). Self-measured blood pressure monitoring.3)

Orientações quanto à administração do tratamento 

Em relação à administração do tratamento, a atenção farmacêutica engloba:2,4,5
      ● Priorizar e abordar problemas relacionados à medicação.
      ● Definir metas que contribuam para otimização de cada terapia medicamentosa.
      ● Desenvolver táticas para educar e capacitar os pacientes para atender às metas de adesão ao tratamento (abaixo).

AÇÕES PARA MELHORAR A ADESÃO AOS MEDICAMENTOS:4,5

-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2021/03/orientacoes-aos-pacientes-recem-diagnosticados-com-hipertensao/Graf3.ashx?w=784&hash=D3C318043FA197AA5A36F3FD916A69BB
Mudanças no estilo de vida

Colabore com os pacientes para melhorar o estilo de vida, identificando e definindo metas como:2
● Redução do estresse.
● Melhora da dieta e nutrição.
● Aumento da atividade física.
● Redução / interrupção do consumo de álcool e tabagismo.
● Melhora do padrão do sono.
● Conscientização sobre a importância da pressão arterial normal e seus efeitos na saúde quando elevada.
● Atitude pró-ativa em busca de bem-estar e prevenção de doenças.
● Sugestões de recursos para ajudá-los a modificar seus estilos de vida.
● Compromisso com o monitoramento da pressão arterial.
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2021/03/orientacoes-aos-pacientes-recem-diagnosticados-com-hipertensao/Graf4.ashx?w=787&hash=6B6AF71FD555EB44488983AAA688B8B4