Nunca é tarde demais para se vacinar contra a gripe, a vacinação deve continuar sendo oferecida durante toda a temporada.

A gripe é uma doença respiratória aguda causada pelo vírus influenza, que circula pelo mundo e se espalha rapidamente principalmente em ambientes fechados e com muitas pessoas.1 Em climas temperados, os surtos de gripe ocorrem principalmente durante o inverno, enquanto que em climas tropicais eles podem ocorrer ao longo do ano, causando epidemias mais irregulares.1 O tempo exato do início, pico e fim da atividade de influenza varia e não pode ser previsto com precisão de uma temporada para outra.2

Com o objetivo de monitorar e prever os vírus circulantes em cada temporada, a Organização Mundial de Saúde (OMS) mantém desde 1952 um sistema global de vigilância de influenza, chamado Global Influenza Surveillance and Response System (GISRS).3 Atualmente, dois tipos de vírus influenza circulam e são responsáveis pelas epidemias sazonais de gripe: influenza A (H1N1 e H3N2) e influenza B (Victoria e Yamagata).1

Abaixo (figura 1) você confere a circulação destes vírus no Hemisfério Sul entre os anos de 2015 e 2020. Note como existe uma variabilidade tanto nos vírus circulantes quanto no início, pico e fim da sazonalidade. Nos anos de 2016 e 2018 por exemplo, os vírus circularam durante o ano todo e tiveram seu pico de atividade distribuído ao longo da temporada. A proporção de vírus A e B também é bastante imprevisível, por exemplo em 2015 o elevado número de amostras de influenza B e no ano seguinte a predominância de influenza A.
 
Figura 1 – Circulação dos vírus influenza de 2015 a 2020. Fonte: FluNet, GISRS4

É importante ressaltar que devido à pandemia de COVID-19, os dados de 2020 devem ser interpretados com cautela, uma vez que o isolamento social e a priorização dos serviços de saúde para enfrentar a pandemia têm influenciado o monitoramento e detecção do vírus influenza.5

Os dados também mostram que nos 5 últimos anos o pico de amostras positivas de influenza ocorreram predominantemente entre os meses de maio e junho (figura 2).
 
Figura 2 – Pico da circulação do vírus influenza no Hemisfério Sul de 2015 a 2019. FluNet, GISRS4

Estes dados são importantes para o planejamento das campanhas de vacinação e qual o melhor momento para se vacinar. O CDC esclarece que vacinar cedo demais pode estar associado com uma proteção reduzida, especialmente entre os mais velhos e recomenda que a vacinação seja feita no início do outono. No entanto, a vacinação deve continuar sendo oferecida durante toda a temporada, enquanto o vírus influenza estiver circulando e as vacinas disponíveis.6