Opções que antes eram utilizadas com maior frequência no final do outono e durante o inverno para diminuir a ocorrência de resfriados e gripes, passaram a fazer parte da rotina de muitos, o que representa um cuidado constante, visando o reforço do sistema imunológico e a melhora da qualidade de vida. Uma das estratégias mais conhecidas como aliada do sistema imunológico é o consumo de vitamina C, um nutriente essencial e que não pode ser sintetizado pelo corpo humano, devendo ser obtido por meio da alimentação ou suplementação.

A vitamina C é fundamental para as ações de defesa do corpo, estando envolvida na sinalização e regulação da atividade celular, na manutenção da integridade da barreira de proteção, na síntese de hormônios, além de atuar como poderoso antioxidante.1

Apesar de a vitamina C ser uma das mais conhecidas, há diversos outros nutrientes importantes para auxiliar o sistema imunológico, entre eles o zinco, selênio, vitamina D, vitamina A e vitamina E.2-6 A ação imunomoduladora desses nutrientes e os efeitos antioxidantes (das vitaminas A, C e D, por exemplo.) favorecem a proteção do corpo.1-5

Buscando o funcionamento adequado do sistema imunológico, é fundamental a adoção de uma alimentação variada e rica em nutrientes que auxiliem a resposta do organismo.2,6 Por isso, alguns alimentos interessantes para incluir no dia a dia são:

1. Avelã: essa oleaginosa é rica em vitamina E, que tem alto poder antioxidante no corpo, conhecida por sua ação imunomoduladora;4,6,7

2. Acerola: fruta com alto teor de vitamina C, importante antioxidante e imunomodulador que auxilia também no metabolismo energético e na estabilização do colágeno;1,10

3. Batata yacon: esse tubérculo é rico em fruto-oligossacarídeos (FOS), uma fibra probiótica que serve de alimento para as bactérias benéficas do intestino e auxilia na melhora da função de barreira do intestino, contribuindo para a melhora da imunidade;2,9

4. Castanha do Pará: oleaginosa rica em selênio, um mineral fundamental para o funcionamento adequado do sistema imune, cuja deficiência pode levar ao aumento da suscetibilidade a infecções;10,11

5. Cenoura: é rica em betacaroteno, nutriente que será transformado no organismo em vitamina A e que apresenta alto poder antioxidante, além de desempenhar um importante papel imunomodulador;5,8

6. Ovo: alimento rico em proteína e importante fonte de vitamina D através da dieta, uma vez que a principal fonte dessa vitamina é o sol.6 A vitamina D exerce função reguladora da imunidade inata e favorece a ação das células de defesa imunológicas;3

7. Semente de abóbora: rica em zinco, mineral com ação essencial para a resposta imunológica adequada, atuando tanto na imunidade inata, quanto na imunidade adaptativa;2,6,7,12

8. Cúrcuma: especiaria com alto poder anti-inflamatório que desempenha importante papel nas inflamações aguda e crônica, além de ser imunomoduladora.13

Por isso, uma alimentação rica em antioxidantes e nutrientes com ação anti-inflamatória e imunomoduladora é fundamental para garantir o funcionamento adequado do sistema imunológico, além de auxiliar na redução do risco de infecções e complicações inflamatórias.