O carcinoma basocelular (CBC), o tipo de câncer de pele mais frequente no mundo, surge da proliferação anormal de células basais.1 Esses tumores geralmente apresentam. crescimento lento, mas, se não tratados, podem se tornar localmente avançados e envolver áreas extensas de tecido mole, cartilagem e osso.2

O CBC avançado gera alto impacto físico-emocional e na qualidade de vida, além de apresentar prognóstico clínico ruim.3-7 Embora faltem dados precisos sobre a incidência de doença avançada, estima-se que ~1% dos CBCs podem ser classificados como avançados.8
Carcinoma basocelular ulcerado: imagem adaptada,9 demonstrando apenas uma das 4 fotos disponíveis na publicação original.

Tratamento do CBC avançado


A maioria dos CBCs no estágio inicial pode ser curada com excisão cirúrgica. Em relação ao estágio avançado, as opções terapêuticas limitadas o tornam mais difícil de tratar.10,11

Os únicos tratamentos sistêmicos aprovados em primeira linha para os casos avançados que esgotaram as opções cirúrgicas e a radioterapia são os inibidores da via Hedgehog (IHH), como por exemplo o vismodegibe.12

Existem grandes desafios associados ao uso de IHHs, incluindo:2,10,11,13,14
  • Eventos adversos;
  • Altas taxas de descontinuação do tratamento;
  • Desenvolvimento de resistência aos inibidores de hedgehog.

O tratamento com IHH proporciona controle da doença para a maioria dos pacientes com CBC avançado. No entanto, alguns pacientes apresentam progressão ou mostram intolerância aos IHHs, e não havia alternativas terapêuticas aprovadas para estes casos até recentemente.9,15


O cemiplimabe, Libtayo®, é um anticorpo monoclonal recombinante humano imunoglobulina G4 (IgG4) que se liga ao PD-1 e bloqueia sua interação com PD-L1 e PD-L2, contrariando a inibição mediada pelo PD-L1 da resposta imune, incluindo a resposta imune antitumoral. A ligação de PD-L1 e PD-L2 ao PD-1 nas células T inibe a proliferação de células T e a produção de citocinas. Essa via pode contribuir para a inibição da vigilância imune ativa das células T dos tumores.16 (Figura 1)

Em resumo, o Libtayo® potencializa as respostas das células T, inclusive as respostas antitumorais, pelo bloqueio da ligação de PD-1 com os ligantes PD-L1 e PD-L2.17

Qual é o racional do uso da imunoterapia dentro do cenário de CBC avançado?


O câncer de pele não melanoma apresenta uma das maiores cargas mutacionais dentre mais de 100 tipos de tumores.18 (Gráfico 1)
Essa alta carga mutacional pode levar à formação de neoantígenos, o que pode aumentar a probabilidade de reconhecimento das células tumorais pelo sistema imunológico. Em resposta, as células tumorais utilizam a inibição do checkpoint imunológico para escapar do reconhecimento.18,19,20 Dessa forma, a alta carga mutacional do câncer de pele não melanoma justifica a utilização de um anti PD-1.21-23

Clique aqui e confira o desenho do estudo clínico de Libtayo® para carcinoma basocelular.

Para acessar número de registro, indicações, contraindicações, interações medicamentosas e reações adversas, faça o download da bula.