Prevenção da Meningite

A Meningite Meningocócica é uma infecção bacteriana grave das membranas que recobrem o cérebro e a medula espinhal. Apesar dos avanços no tratamento médico, a doença pode causar a morte em apenas 24 horas após o início dos sintomas ou provocar graves sequelas, como deficiência, perda auditiva ou dano cerebral. O meio mais efetivo de prevenir a doença meningocócica é pela vacinação.1,2

Imunização de adolescentes: foco em meningite

A adolescência é um período que merece atenção e cuidado tanto da família quanto dos profissionais da educação e da saúde. Para a adoção de incorporação de uma educação que tenha o diálogo como base e busque fortalecer a consciência crítica e promover a participação ativa das pessoas em suas próprias vidas.1

Dessa forma, a adolescência é um período que merece atenção e cuidado tanto da família quanto dos profissionais da educação e da saúde. Para a adoção de comportamentos com o objetivo de evitar riscos à saúde, faz-se necessária a incorporação de uma educação que tenha o diálogo como base e busque fortalecer a consciência crítica e promover a participação ativa das pessoas em suas próprias vidas.1

Saiba Mais

Adolescentes estão entre os principais transmissores de meningite meningocócica

Com o potencial de matar em 24 horas, a meningite meningocócica pode atingir pessoas de qualquer idade.3

A Meningite Meningocócica é uma infecção bacteriana grave das membranas que recobrem o cérebro e a medula espinhal.1

Em alguns casos, a bactéria (Neisseria meningitidis), que causa a meningite meningocócica pode atingir a corrente sanguínea e se multiplicar (Meningococcemia), danificando as paredes dos vasos sanguíneos e causando sangramento na pele e nos órgãos.2 Mesmo com diagnóstico e tratamento, a meningite meningocócica pode resultar em dano cerebral, perda auditiva ou deficiência em 10% a 20% dos sobreviventes.1

Saiba Mais

Os desafios da cobertura vacinal em adolescentes: o papel do ginecologista

A meningite meningocócica está, por sua vez, entre as doenças imunopreveníveis mais temidas. Ela é causada pela bactéria Neisseria meningitidis (meningococo) e se torna mais grave quando atinge a corrente sanguínea, provocando meningococcemia.3

A vacinação de adolescentes está entre as principais prioridades das estratégias de imunização internacional. As instituições governamentais e científicas são unânimes em recomendar que os jovens sejam contemplados com programas específicos, segundo as características socioculturais de cada região.

Saiba Mais

Doenças Meningocócicas no País

Entenda mais sobre a epidemiologia da doença meningocócica no Brasil.

A doença meningocócica causada pela bactéria Neisseria meningitidis, é uma infecção importante que pode produzir alta letalidade.

Dos 12 sorogrupos meningocócicos, seis (A, B, C, W, X e Y) são responsáveis por quase todas as doenças endêmicas e epidêmicas em todo o mundo.1

A vacina Menactra® protege contra quatro desses sorogrupos, (A, C, W e Y).2 A Neisseria meningitidis tornou-se a principal causa de meningite bacteriana em crianças nos EUA nas últimas décadas.3 Na América Latina, é também uma das principais causas de meningite em crianças e adultos jovens. Dos 12 sorogrupos conhecidos, 6 (A, B, C, W, X e Y) causam a maioria das doenças nos Estados Unidos, enquanto três (A, B e C) estão envolvidos na maioria dos casos em todo o mundo.4

Saiba Mais

Vacinar para proteger: meningite meningocócica

Você sabia que a Meningite Meningocócica atingiu 977 pessoas em 2019, segundo dados do Governo Federal? 1

Em 2019, 977 pessoas contraíram a forma clínica mais frequente da Doença Meningocócica, segundo dados do Governo Federal.1 Esse número pode ser reduzido com a vacinação dos principais portadores da bactéria causadora da doença, os adolescentes.2,3 Graças ao seu estilo de vida, eles são um dos grupos que correm mais riscos de contrair e de transmitir a doença.2,4,5 Em 2020, O SUS começou a oferecer a vacina contra os sorogrupos ACWY de maneira gratuita para adolescentes de 11 e 12 anos de idade, marcando, assim, mais um avanço no combate da doença meningocócica no Brasil.5,6 A vacinação em adolescentes além de protegê-los, contribui para a proteção da população em geral uma vez que menos pessoas tendem a transmitir a bactéria causadora da doença.7

Saiba Mais

Live adolescência, pandemia e doença meningocócica: o que você precisa saber?

Evento totalmente científico em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria, sem conteúdo promocional, com o objetivo de discutir o impacto da pandemia nas coberturas vacinais de adolescentes.

O evento, contando com a presença de dois médicos especialistas, tratou tanto sobre o comportamento do adolescente e a pandemia, quanto sobre a Doença Meningocócica, o papel do adolescente da transmissão dessa doença e a importância e introdução da vacina MenACWY no Programa Nacional de Imunização.

Saiba Mais

Desafios da cobertura vacinal em adolescentes: O papel do pediatra

A vacinação meningocócica em adolescentes foi incorporada ao PNI do Brasil em 2017, com a vacina monovalente para o sorogrupo C,20 e em 2020 passamos a utilizar a vacina quadrivalente para os sorogrupos A, C, W e Y, na dose de reforço na adolescência.

Saiba Mais

COSEMS Norte e Nordeste 2020 discute sobre impacto da COVID19 na vacinação de meningite no SUS

Você sabia que a pandemia atual pode ter impactos negativos em outras doenças, além da própria COVID-19?
 

Saiba Mais

Tratamentos da Sanofi

Indicada na imunização ativa para prevenção da doença meningocócica invasiva causada por N. meningitidis sorogrupos A, C, Y e W-135.

Para continuar lendo confirme que você é um profissional da saúde.