Bebês prematuros podem e devem ser vacinados ainda internados e de acordo com a Idade Gestacional (IG) e peso ao nascimento, pois lá serão disponibilizadas, pelos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE), vacinas específicas a eles.

Bebês que nascem menores de 37 semanas podem e devem ser vacinados, seguindo o Calendário de Vacinação para o Prematuro, pois são mais vulneráveis a infecções além da imaturidade do próprio sistema de defesa da criança em comparação com aquelas nascidas de uma gestação a termo1,2.

A OMS define como Prematuros os bebês que nascem com menos de 37 semanas de Idade Gestacional (IG), entretanto podem existir subcategorias do recém-nascido (RN) prematuro, sendo considerado Pré-termo extremo (<28 semanas), Muito Pré-termo (28 a <32 semanas), Pré-termo Moderado (32 a <37 semanas), sendo que este último ainda sub-categorizado em RN pré-termo tardio (34 a <37 semanas). RN com peso ao nascer menor que 1500g são classificados como de muito baixo peso e os abaixo de 1000g são os de extremo baixo peso, de acordo com o Código Internacional de Doenças (CID-10)2. Os Calendários Vacinais para Prematuros da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam sempre as vacinas que são menos reatogências e de mais ampla3,4

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), através dos Centros de Referências para Imunobiológicos Especiais (CRIE) são disponibilizadas algumas vacinas diferenciadas para prematuros, como a para Coqueluche em apresentação acelular (menos reatogênica), porém considerando outra análise em IG e peso de Nascimento. Outros bebês podem receber esta vacina através de outras condições, como as listadas a seguir:5

Para crianças que apresentem risco aumentado de desenvolvimento de eventos graves à vacina Difteria-Tétano-Pertussis (DTP) ou à Pentavalente:

 Doença convulsiva crônica.
 Cardiopatias ou pneumopatias crônicas com risco de descompensação em vigência de febre.
 Doenças neurológicas crônicas incapacitantes.
 RN que permaneça internado na unidade neonatal por ocasião da idade de vacinação.
 RN prematuro extremo (menos de 1.000 g ou 31 semanas).

É muito importante não perder a oportunidade de vacinar os bebês na idade adequada, estando internados ou não, e utilizando intervalos mínimos entre as doses para que todos estejam adequadamente protegidos1.

Conheça o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) com suas vacinas e seus critérios, de forma que seu bebê prematuro tenha acesso a melhor proteção com menos reação5.

Nos siga nas redes sociais:

icon_facebook icon instagram icon podcast