Bebês com menos de 6 meses apresentam maior risco de complicações e não podem tomar a vacina, mas se a mãe for vacinada, ela pode transferir seus anticorpos pela placenta e através do leite materno1,2.

Estudos mostram que, além da vacina contra a gripe ser segura para a gestante e o bebê, os nascidos de mães vacinadas durante a gestação são menos suscetíveis à doenças respiratórias agudas, situação considerada grave nos primeiros meses de vida2.

A importância de vacinar gestantes é conhecida faz tempo: o Tétano Neonatal (doença grave que pode afetar o bebê nos seus primeiros dias de vida) foi eliminado do país graças à vacinação de gestantes desde 19912.

No primeiro ano de vida, o bebê se defende de infecções utilizando os anticorpos recebidos da mãe via placenta e/ou leite materno. Esses “guardiões” herdados vão ajudá-lo a se proteger até que ele produza seus próprios agentes de defesa, estimulados com segurança pela vacinação em um processo que leva alguns meses para ocorrer1,2.

Existem duas vacinas contra a gripe: uma trivalente, contra 2 tipos de vírus A e um tipo de vírus B e outra quadrivalente, que protege contra o tipo de vírus B adicional e, quando possível, deve ser preferida3.

Saiba mais sobre a vacinação de gestantes e baixe o guia de vacinação aqui.
 

Nos siga nas redes sociais:

icon_facebook icon instagram icon podcast