INTRODUÇÃO

A amplitude de distribuição das hemácias (RDW), que reflete uma variação do volume destas células, demonstrou estar associada a um risco elevado de mortalidade em uma ampla gama de doenças.1

Existem evidências de que a elevação da RDW seria resultado de um atraso na depuração dos eritrócitos, com consequente persistência dessas células mais velhas, que tendem a ser menores. Isso levaria a uma maior variação de volume celular e consequente aumento da RDW.1 

Um valor de RDW elevado pode refletir um estado clínico no qual a produção e o turnover de eritrócitos diminuíram, como ocorre na inflamação, na qual o organismo prioriza o aumento da produção e de turnover de leucócitos ou plaquetas.1 

Frente à necessidade urgente de biomarcadores para a estratificação de risco em pacientes com infecção por SARS-CoV-2, este artigo investigou uma possível associação entre o risco de mortalidade e a RDW elevada na admissão hospitalar, bem como durante a internação de pacientes com COVID-19.1 

Design, configuração e participantes

Este estudo de coorte incluiu 1.641 adultos internados com diagnóstico de infecção por SARS-CoV-2 em 4 hospitais nos EUA (Boston, Massachusetts) entre 4 de março e 28 de abril de 2020.1

As avaliações incluíram RDW na admissão e durante a hospitalização. Níveis elevados de RDW foram definidos como superior a 14,5%. O risco relativo (RR) de mortalidade foi estimado dividindo a mortalidade daqueles com um RDW elevado pela mortalidade daqueles sem um RDW elevado. As taxas de risco de mortalidade (RMs) e IC95% foram estimados usando um modelo de risco proporcional de Cox.1

RESULTADOS

Dados demográficos:1
  • Idade média: 62 anos.
  • 54% homens.
  • 45% brancos.
  • 30% hispânicos.
Risco relativo para a coorte inteira (Figura 1):1
  • RR para toda a coorte: 2,73.
  • Taxa de mortalidade em pacientes com RDW normal: 11% (129/1173).
  • Taxa de mortalidade em pacientes com RDW elevado: 31% (145/468).
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/associacao-amplitude-distribuicao-hemacias-risco-mortalidade-adultos-hospitalizados-por-sars-cov-2/01-(10).ashx?w=617&hash=B73B187679A2E16DF5A03498D2477D94
Figura 1. Variação da amplitude de distribuição de glóbulos vermelhos (RDW) e taxa de mortalidade entre pacientes com COVID-19. (Adaptada de Foy BH, et al. JAMA Netw Open. 2020;3(9):e2022058.1

Risco relativo por faixa etária

A associação entre a RDW e o risco de mortalidade variou conforme a idade, sugerindo um efeito dependente da faixa etária, sendo que um RDW elevado teve maior associação com a mortalidade em pacientes mais jovens (<70 anos) do que para pacientes mais velhos (Figura 2).1
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/associacao-amplitude-distribuicao-hemacias-risco-mortalidade-adultos-hospitalizados-por-sars-cov-2/02-(8).ashx?w=617&hash=84C0F61D842CF7E176E709587FE6BACA
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/associacao-amplitude-distribuicao-hemacias-risco-mortalidade-adultos-hospitalizados-por-sars-cov-2/03-(8).ashx?w=617&hash=740E32EE9B0FDF517E1905C6D7ECCDFE
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/associacao-amplitude-distribuicao-hemacias-risco-mortalidade-adultos-hospitalizados-por-sars-cov-2/04-(6).ashx?w=617&hash=849E78CFFE7FCDC3C999FF330118A7BD
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/associacao-amplitude-distribuicao-hemacias-risco-mortalidade-adultos-hospitalizados-por-sars-cov-2/05-(5).ashx?w=617&hash=1A149FF0F2DB2022705D3490F7EDF0F8
Figura 2. Variação da amplitude de distribuição de glóbulos vermelhos (RDW) por faixa etária e taxa de mortalidade entre pacientes com COVID-19. A. >50 anos; B. 50-59 anos; C. 60-69 anos; D. 70-79 anos. *Todos os aumentos na mortalidade foram estatisticamente significativos, exceto na faixa etária de 70 a 79 anos. (Adaptada de Foy BH, et al. JAMA Netw Open. 2020;3(9):e2022058.1

Associação entre a evolução da RDW e a taxa de mortalidade

Pacientes cuja RDW aumentou durante a hospitalização tiveram mortalidade mais alta em comparação com aqueles cuja RDW se manteve estável. Para aqueles com RDW normal na admissão, a mortalidade aumentou de 6% para 24% e, para aqueles com RDW elevado na admissão, a mortalidade aumentou de 22% para 40%. No grupo de pacientes com RDW ≤14,5% na admissão, aqueles que não sobreviveram tiveram um aumento médio de RDW de 1,5% durante a primeira semana de hospitalização, um aumento de RDW significativamente maior do que o observado nos sobreviventes (Figura 3).1
-/media/Sanofi/Conecta/Artigos/2020/10/associacao-amplitude-distribuicao-hemacias-risco-mortalidade-adultos-hospitalizados-por-sars-cov-2/06.ashx?w=1027&hash=DC267C51DAD90A6DC497E6187998C698
Figura 3. Aumento da amplitude de distribuição de hemácias (RDW) após admissão e risco de mortalidade entre pacientes com COVID-19. (Adaptada de Foy BH, et al. JAMA Netw Open. 2020;3(9):e2022058.1)
 
Outras correlações

A associação entre o RDW na admissão e o risco de mortalidade foi independente do nível de dímero D (fragmento D da plasmina dimerizada), contagem absoluta de linfócitos, fatores demográficos e comorbidades comuns como diabetes e hipertensão (razão de risco de 1,09 por aumento de 0,5% na RDW e 2,01 para um RDW >14,5% vs ≤14,5%; P <0,001).1

Uma RDW elevada (>14,5%) na admissão hospitalar, assim como a elevação desse parâmetro durante a hospitalização podem servir como marcador de risco para uma maior taxa de mortalidade em pacientes com COVID-19.1


CONCLUSÕES


Neste estudo de coorte realizado com pacientes hospitalizados por COVID-19, níveis mais elevados de RDW na admissão e/ou durante a hospitalização foram associados a um aumento estatisticamente significativo na taxa de mortalidade. A RDW é um parâmetro laboratorial analisado rotineiramente e pode ser útil na estratificação de risco de pacientes hospitalizados com COVID-19.1