A microbiota intestinal desempenha um papel importante na manutenção da saúde das crianças, e alterações na composição desses microrganismos, chamadas de disbiose, parecem estar relacionadas ao aumento no risco de várias doenças.1

A disbiose pode ser resultado de algumas doenças, incluindo infecções entéricas e até mesmo por uso de antibióticos, que podem levar ao aparecimento da diarreia.1 Por isso, muitas estratégias terapêuticas têm sido implementadas com o objetivo de restaurar o equilíbrio da microbiota intestinal. Dentre elas, temos a administração de probióticos,1 microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do paciente.Uma grande vantagem dos probióticos é que eles não são patogênicos ou virulentos e, consequentemente, seu uso não é associado a efeitos indesejáveis.3

Um dos probióticos mais usados na prática clínica e indicado para restaurar o equilíbrio microbiano intestinal na população pediátrica é o Bacillus clausii, encontrado na forma de esporos em Enterogermina®.4,5 Vamos descobrir um pouco mais sobre ele!

O que são os Bacillus clausii de Enterogermina® e como eles agem?


Os bacilos são bactérias Gram-positivas capazes de produzir esporos para sobreviver a condições adversas, como pH extremo (por exemplo, do trato gastrointestinal), temperaturas extremas e locais secos.6 

Em particular, os Bacillus clausii têm sido amplamente usados na Itália desde 19606 e seus efeitos benéficos são auxiliar no equilíbrio e restauração da microbiota intestinal.5 Adicionalmente, estudos demonstram a contribuição de B. clausii na:4

1. Eliminação de microrganismos nocivos


B. clausii é capaz de inibir o crescimento de patógenos no trato gastrointestinal por meio de três mecanismos principais:3,4

  • Colonização de nichos livres, tornando-os indisponíveis para o crescimento de outros microrganismos; 
  • Competição pela adesão de células epiteliais, particularmente relevante para esporos na fase de germinação inicial ou intermediária; 
  • Produção de substâncias deletérias para as bactérias patogênicas. Já foi demonstrado que essas proteínas antibióticas são ativas contra Staphylococcus aureus, Enterococcus faecium, Clostridium difficile e Pseudomonas aeruginosa.

2. Restauração da barreira intestinal


Enterogermina®, o probiótico que contém B. clausii, é capaz de promover a proliferação epitelial, já que esse bacilo aumenta os níveis de diversos fatores de crescimento (fator de diferenciação de crescimento 3, fator de crescimento semelhante à insulina 1, fator de crescimento de fibroblastos e fator de crescimento de hepatócitos). Além disso, o B. clausii regula a atividade de diferentes genes necessários para a sinalização célula-célula, assim como para o crescimento, diferenciação, migração e ciclo celular.4

Um estudo in vitro também mostrou que B. clausii protege as células intestinais contra o rotavírus pelo aumento da expressão de proteínas essenciais para manter a integridade da barreira mucosa.2

3. Modulação do sistema imunológico


A imunomodulação pelo uso de probióticos pode ocorrer mediada pela secreção de citocinas estimuladas por vias de sinalização específicas, que também podem afetar a proliferação e diferenciação de células imunes (como as células T).7

Um estudo que avaliou a mucosa nasal de crianças alérgicas mostrou que o B. clausii é capaz de modular essas vias de sinalização e ainda levar a produção de citocinas que modulam diretamente a atividade das células T reguladoras.4 No intestino, essas células têm como função a manutenção da homeostase com a microbiota e componentes da dieta, por meio da supressão  da reação inflamatória.8

Adicionalmente, um estudo usando um modelo celular (in vitro) de infecção com rotavírus mostrou que o B. clausii inibe a formação de espécies reativas de oxigênio e liberação de citocinas pró-inflamatórias nas células infectadas. Os autores sugerem que esses mecanismos contribuem para os efeitos protetores do B. clausii contra a infecção por rotavírus.2

Ação do Bacillus clausii na modulação do sistema imunológico:2,4,7,8

Como Enterogermina® pode ajudar no cuidado de pacientes pediátricos?


Enterogermina®
é recomendado para crianças com diarreia,1 havendo dados que confirmam sua eficácia em uma revisão sistemática e metanálise de estudos clínicos randomizados. Nessa revisão foi mostrado que, em relação ao grupo controle, o uso de B. clausii reduziu significativamente:9  
  • a duração da diarreia (diferença média = -9,12 h; intervalo de confiança de 95% [IC]: -16,49 a -1,75, p=0,015),
  • a duração da hospitalização (diferença média = -0,85 dias; IC 95%: -1,56 a -0,15, p=0,017). 

O estudo concluiu que o B. clausii pode representar uma opção terapêutica eficaz na diarreia infantil aguda, com um bom perfil de segurança.9   

Adicionalmente, os B. clausii de Enterogermina® também podem contribuir para a redução dos efeitos colaterais gastrointestinais provocados por antibióticos, ajudando na adesão ao tratamento e garantindo o maior conforto do paciente durante a antibioticoterapia.10

Os resultados de um estudo clínico randomizado, duplo-cego e placebo controlado mostraram que o uso de B. clausii teve um bom efeito em pacientes tratados com antibióticos, reduzindo a incidência de:10
  • náusea,
  • vômito,
  • inchaço abdominal,
  • dor abdominal.
 
Nos pacientes pediátricos:1,9,10
Como já vimos, o uso de probióticos pode ajudar na saúde dos pacientes pediátricos, mas você sabe o que faz de Enterogermina® um probiótico único?


Quais são os diferenciais de Enterogermina®?


Enterogermina® é composto por uma mistura de esporos de quatro cepas bacterianas de B. clausii, conhecidas como OC, SIN, NR e T, que tem como característica serem resistentes aos antibióticos mais usados, com baixo risco de transferência da resistência para outras bactérias.4,11 Essa propriedade é muito útil para restaurar a microbiota intestinal durante o tratamento com antibióticos,11 o que justifica os resultados positivos observados no uso de B. clausii em crianças para prevenção de diarreia associada a antibióticos.1

Os B. clausii de Enterogermina® são resistentes a diversos antibióticos, entre eles:4
Adicionalmente, o fato dos B. clausii serem entregues na forma de esporos é uma vantagem. Por ser extremamente estável e resistente, o esporo é capaz de sobreviver ao baixo pH da barreira gástrica e atingir o intestino intacto. Um estudo observou que os esporos de B. clausii de Enterogermina® são capazes de sobreviver durante o trânsito no sistema digestório humano e persistir no intestino, podendo ser observado nas fezes por até 12 dias após uma única administração. Além de tudo isso, os produtos à base de esporos podem ser armazenados indefinidamente na ausência de refrigeração sem que haja qualquer efeito deletério sobre sua viabilidade.12

A opção de dose única diária também é um diferencial. Em comparação à dosagem com duas tomadas ao dia, essa formulação pode levar a uma melhor aceitação e adesão à terapia. Evidências na literatura sugerem que diferenças no método de entrega e frequência de administração de probióticos podem afetar a eficácia e são reconhecidas pelos pacientes como fatores importantes.13

Enterogermina® pode ser usado em bebês e crianças e é encontrado em duas dosagens:5
*para bebês menores de 6 meses, recomendamos que se consulte o(a) médico(a) ou nutricionista devido à exclusividade do aleitamento materno nessa faixa etária.
(Adaptado de Enterogermina®. Informação disponível na rotulagem.5)

Outra vantagem é que a composição simples (apenas água e B. clausii) faz de Enterogermina® um probiótico com poucas restrições de uso por ser:5
Além disso, Enterogermina® é prático, pois vem em embalagem plástica, sem risco de quebra, e já vem pronto para beber.5

Enterogermina® pode ser misturado em diversas bebidas como:5
É importante lembrar que seu uso é exclusivamente oral e deve ser feito logo após a abertura do frasco. A presença de grânulos no flaconete de Enterogermina® não significa que o produto está alterado, são apenas os esporos de Bacillus clausii aglomerados.5

NÃO CONTÉM GLÚTEN. O Bacillus clausii (probiótico) contribui para o equilíbrio da flora intestinal. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis. Enterogermina® - cada frasco de 5 mL contém 2x109 esporos de Bacillus clausii. Enterogermina Plus® - cada frasco de 5 mL contém 4x109 esporos de Bacillus clausii. Este produto não deve ser consumido por pessoas imunocomprometidas (com deficiência no sistema imunológico). Gestantes, nutrizes e crianças somente devem consumir esse produto sob orientação de nutricionista ou médico.