Meningite meningocócica: antes de pegar, melhor vacinar

Meningite Meningocócica em jovens e crianças

Meningite Meningocócica

De acordo com o Ministério da Saúde, a meningite meningocócica atinge cerca de 2 a cada 100 mil habitantes brasileiros. Contudo, sua maior incidência ocorre entre crianças menores de 5 anos de idade (7 casos a cada 100 mil habitantes) e em menores de 1 ano (13 casos a cada 100 mil habitantes).1

Apesar da maior incidência em crianças, existe um segundo pico da doença nos adolescentes, graças ao seu comportamento social, que os torna os principais portadores da bactéria que transmite a Meningite Meningocócica.2 A transmissão da bactéria se dá de pessoa a pessoa por gotículas respiratórias ou de saliva contaminadas.6
 

Para que seja prevenida, é recomendada a vacinação. A proteção contra os quatros sorogrupos da bactéria (A, C, W e Y) está disponível gratuitamente para adolescentes de 11 a 12 anos nos postos de saúde.5

Entenda quais são os sintomas da meningite meningocócica e como prevenir você e sua família:

Caminho 170

O que é?

A meningite meningocócica é um tipo bastante agudo de meningite bacteriana. Ela é causada por uma bactéria que provoca inflamação nas membranas do nosso cérebro e reflete em sintomas que podem ir desde febre alta e dor de cabeça até convulsões.6


Como a meningite meningocócica pode progredir?

Dor de Cabeça e garganta, febre, náusea e vômito

Em até 6 horas

Alguns sintomas, como dor de cabeça e garganta, febre, náusea e vômito, podem ser observados.3,4

Intolerância a luz, dor no pescoço, rigidez na nuca e erupções hemorrágicas

De 13 a 15 horas

Passados os primeiros sintomas, geralmente, também são observadas manifestações de intolerância à luz, dor no pescoço, rigidez na nuca e erupções hemorrágicas.3,4


Convulsões, confusão, delírio, e inconsciência

De 16 a 22 horas

Conforme a doença progride no organismo, o paciente pode apresentar convulsões, confusão, delírio e inconsciência.3,4

Levar a óbito em até 24 horas ou deixar sequelas para toda a vida

Em 24 horas

Por ser uma doença grave e que merece muita atenção, ela pode progredir de forma rápida em nosso organismo, podendo levar a óbito em até 24 horas6 ou, ainda, deixando sequelas por toda a vida.6,3

10% a 20% apresentam sequelas após diagnótico

10% a 20%

Os pacientes apresentam alguma sequela após o diagnóstico e o tratamento da doença.6 Por isso, é importante que as medidas de prevenção sejam sempre seguidas a fim de evitar complicações.

Como prevenir?

A vacinação é o principal método de prevenção da meningite meningocócica.5


 

O Ministério da Saúde recomenda o seguinte esquema para a vacina meningocócica:

1ª Dose:
3 meses – (esquema vacinal com meningite C)

2ª Dose:
5 meses – (esquema vacinal com meningite C)

Reforço:
Reforço: 12 meses (esquema vacinal com meningite C)
 
Dose única ou reforço:
11 a 12 anos4 (a depender da situação vacinal anterior, esquema vacinal com meningite ACWY)
 

As vacinas disponíveis gratuitamente pelo SUS são:5


Men C:
para bebês e crianças de 3 meses, 5 meses e 12 meses

Men ACWY:
para adolescentes de 11 e 12 anos

 


Adolescentes acima de 12 anos e adultos também podem ser vacinados. Contudo, a vacina da meningite meningocócica para essas faixas etárias é encontrada apenas nas clínicas de vacinação da rede privada.4


Nos siga nas redes sociais:

icon_facebook icon instagram icon podcast